Cannas da Silva alerta para desinvestimento na agricultura

Bovinos orientam-se em função do campo magnético da Terra

“O sector agro-pecuário tem sido o parente pobre do país e se não tivermos investimento nesta área, entramos em falência técnica”, referiu João Cannas da Silva no final das Jornadas de Buiatria.

Para Cannas da Silva, tem havido um desinvestimento da PAC (Política Agrícola Comum) e “países como o Brasil, a Rússia, a Índia e a China (os BRIC) vão ser a curto prazo os mais influentes do sector agro-pecuário”. “Como é possível importarmos mais produtos do que há uns anos atrás?” – questionou o Presidente da Associação Portuguesa de Buiatria.

 

Ainda segundo Cannas da Silva, a “fuga de técnicos de elevada competência para o estrangeiro” e “as exigências da banca neste sector” constituem outros entraves à produção agro-pecuária.

 

“Vamos assistir ao encerramento de muitas explorações agro-pecuárias, tornando o nosso país cada vez mais dependente das importações. Não vamos ser capazes de comprar produtos no estrangeiro, pois temos que pagar em adiantado. A inversão terá que ser feita e já, senão cairemos na bancarrota, no aumento do desemprego e, provavelmente, na falência do Estado”, concluiu o Presidente.