Animais de produção

Casos de Peste Suína Africana detetados na Bélgica colocam Europa em alerta

Casos de Peste Suína Africana detetados na Bélgica colocam Europa em alerta

As autoridades belgas notificaram a Organização Mundial de Saúde Animal da deteção de quatro casos de javalis infetados com Peste Suína Africana na zona sul do país. Neste momento, a Europa está em alerta, estando já em marcha medidas para evitar a propagação do vírus.

A Comissão Europeia já veio dizer que considera “a batalha contra a Peste Suína Africana como uma prioridade, já que a doença é uma ameaça para a economia da União Europeia, em particular para os negócios de suínos”.

O último surto conhecido de Peste Suína Africana na Bélgica ocorreu em 1985, afetando 12 explorações pecuárias e um total de 30 mil animais, que tiveram que ser abatidos.

Em agosto, também a China foi afetada por este vírus, tendo sido abatidos mais de 24 mil porcos. O chefe dos Serviços Veterinários da FAO, Juan Lubroth, alertou na altura que “o transporte de produtos à base de carne de porco pode propagar a doença rapidamente”, já que o vírus tem a capacidade de sobreviver durante muito tempo em climas muito frios ou quentes, podendo estar presente em produtos de carne secos ou curados.