Empresas

Indústria farmacêutica veterinária e suinicultores ajudam Banco Alimentar

A Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica de Medicamentos Veterinários (APIFVET) e a Federação Portuguesa de Associações de Suinicultores (FPAS) uniram esforços e vão entregar cerca de 3,6 toneladas de carne de porco — o suficiente para cerca de 20 mil refeições — ao Banco Alimentar Contra a Fome.

A iniciativa pretende não só apoiar a população mais carenciada, mas também a produção agroalimentar em Portugal, que enfrentam agora maiores dificuldades devido ao contexto atual de pandemia por Covid-19.

Numa declaração conjunta, os presidentes da APIFVET e da FPAS, Jorge Moreira da Silva e Vítor Menino, respetivamente,  afirmam que se trata “de uma iniciativa que, neste momento de crise de saúde pública e crise social, coloca a indústria farmacêutica de medicamentos veterinários e a “fileira” do porco em total sintonia no apoio aos mais carenciados, através da logística e da experiência do Banco Alimentar, e procura igualmente apoiar a produção agroalimentar nacional”.

A entrega será feita de forma faseada, para assegurar todas as regras de segurança alimentar.