Quantcast
Animais de Companhia

Incêndio em Santo Tirso motiva demissão de diretor-geral da DGAV

Guia de Boas Práticas da Aptidão para o Transporte e Abate de Emergência com nova versão

Fernando Bernardo, diretor-geral da Direção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV), apresentou a demissão à ministra da Agricultura. O pedido estará relacionado com o incêndio que deflagrou no abrigo ilegal em Santo Tirso e que vitimou dezenas de animais.

“Confirma-se que, a pedido do prof. doutor Fernando Manuel d’Almeida Bernardo, a senhora ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, determinou a sua cessação da comissão de serviço no cargo de diretor-geral de Alimentação e Veterinária”, refere resposta do Ministério da Agricultura à publicação Notícias ao Minuto.

As razões da demissão não foram confirmadas formalmente, contudo, surgem depois de a DGAV ter sido criticada pelo primeiro-ministro, António Costa, que afirmou que a entidade não tem revelado competência para a proteção de animais de companhia.

PAN reage

O partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN) reagiu à demissão, afirmando que “a demissão do sr. diretor-geral da DGAV é uma assunção de responsabilidades face à mais que notória falta de capacidade desta entidade para tutelar a proteção e bem-estar animal”, disse fonte do partido em comunicado enviado às redações.

“Esta é uma oportunidade para aproveitar para fazer alterações na orgânica da administração do Estado. Neste sentido, o PAN vai apresentar uma proposta para que a proteção e o bem-estar animal sejam retirados da tutela da DGAV através da criação de uma direção-geral autónoma que possa concretizar as políticas e as leis de proteção e bem-estar animal”, podia ainda ler-se no documento.

Segundo o PAN, esta nova entidade a criar tem de trazer “uma visão que esteja vocacionada para a efetiva e competente defesa da proteção e bem-estar animal, diferente daquela que atualmente domina a DGAV, produtivista e de defesa dos interesses dos agentes económicos”.

Por seu lado, a Ordem dos Médicos Veterinários, a Associação Nacional de Médicos Veterinários dos Municípios e a Associação Nacional de Médicos Veterinários de Equinos manifestaram publicamente o seu desagrado pelas críticas do primeiro-ministro, saindo em defesa da DGAV.

*Notícia atualizada esta tarde, para incluir a reação do PAN.

Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde animal?