Investigação

Cães podem detetar cancro noutros cães? Estudo avalia hipótese

Cães podem detetar cancro noutros cães? Estudo avalia hipótese

Já vários estudos científicos conseguiram confirmar que os cães são capazes de detetar a presença de algumas doenças em humanos, nomeadamente doenças oncológicas. Agora, um grupo de investigadores está a estudar a possibilidade de estes animais conseguirem detetar doenças oncológicas noutros cães.

A investigação está a ser conduzida por investigadores da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade Estadual da Carolina do Norte, nos EUA, e quer perceber se os cães têm a capacidade de detetar a presença de cancro noutros cães. O objetivo, de acordo com os cientistas, é perceber se os cães podem ser utilizados como método de diagnóstico para o cancro canino.

Até agora, os investigadores já recolheram amostras de vários tipos de cancro e apresentaram-nas a um grupo de cães que era premiado sempre que selecionava a amostra de um animal com cancro, distinguindo-os das amostras do grupo de controlo, sem doença.

Os autores dizem que “os resultados sugerem que os cães têm capacidade de aprender a detetar determinados odores através de testes de discriminação olfativa […]. Estes resultados sugerem ainda que a utilização de cães para deteção de cancro de outros cães através do olfato continua a ser um desafio clínico significativo, sobretudo devido à variação de cheiros consoante o indivíduo”.

Conheça o estudo em detalhe aqui.