Quantcast
Investigação

A doença pelo novo coronavírus – Covid-19. Uma nota informativa

Veterinária Atual nota informativa covid-19

Os coronavírus são por norma responsáveis por infeções de baixa gravidade associadas ao sistema respiratório, incluindo constipações. No entanto, destacam-se três coronavírus em particular por terem causado importantes surtos desde o início do século XXI e pela severidade das doenças a que deram origem. São estas a síndrome respiratória aguda grave (SARS) em 2002, a síndrome respiratória do Médio Oriente (MERS) em 2012 e a Covid-19 em 2019.1

No dia 31 de dezembro de 2019, a China reportou à Organização Mundial de Saúde (OMS) a ocorrência de um cluster de pneumonias de etiologia desconhecida na cidade de Wuhan, província de Hubei. A 9 de janeiro de 2020, o agente causador foi identificado como sendo um vírus incluído na família dos coronavírus (Coronaviridae)1–3. No dia 30 do mesmo mês, a Covid-19 foi declarada como uma emergência global pela OMS, passando, no dia 11 de março, a ser considerada uma pandemia, o que motivou a adoção de medidas extraordinárias de contenção e mitigação do vírus em Portugal.4 Posteriormente, face à rápida evolução da situação na União Europeia e ao número crescente de casos em Portugal, foi decretado a 18 de março o estado de emergência do País.5

Antes de avançar, é ainda importante distinguir as diferentes designações, fonte frequente de confusão: Covid-19 (de coronavirus disease-19) designa a doença, enquanto o vírus causador da mesma é o SARS-CoV-2 (de severe acute respiratory syndrome coronavirus 2).1

Quais são os sintomas associados?
Os sintomas mais comummente observados nos casos confirmados de Covid-19 incluem febre (Tº axilar superior a 37,5ºC), tosse seca, dificuldade respiratória, fadiga, dor de garganta e dores musculares ou articulares. Diarreia e vómitos podem ainda constituir sintomas menos comuns.6

Qual poderá ser a severidade da doença e as suas complicações?
Podem ocorrer complicações como síndrome de dificuldade respiratória aguda, anemia, lesão cardíaca, infeções secundárias e sépsis.3,7,8 A taxa de letalidade, ou seja, a percentagem de mortes pelo total de doentes infetados, pode oscilar entre 0,25% a 3%, podendo a evolução da Covid-19 assumir um comportamento heterogéneo entre regiões distintas.9

Como ocorre a transmissão?
Pensa-se que os primeiros casos tenham ocorrido por exposição direta a animais infetados num mercado de Wuhan, sendo os casos posteriores decorrentes da transmissão entre humanos. A maioria dos doentes envolvidos na transmissão serão doentes sintomáticos,3 embora a transmissão por doentes assintomáticos não possa ser excluída. A transmissão ocorre entre humanos, especialmente através de gotículas respiratórias e contacto próximo, assim como através de exposição a uma elevada concentração de aerossóis, desconhecendo-se ainda se pode ocorrer transmissão por via oral ou ocular. A sua transmissão indireta poderá também ocorrer por contacto com superfícies/objetos contaminados.10,11

A Covid-19 terá um período médio de incubação – ou seja, até à ocorrência de sintomas – de 5 dias (podendo ir de 2 a 14 dias), sendo que 95% dos doentes poderão sentir sintomas 12,5 dias após exposição, pelo que se sugere um período de quarentena de 14 dias a indivíduos que estiveram expostos ou em contacto próximo com doentes infectados.10,12

O número básico de reprodução da doença (ou R0) é utilizado para caracterizar o risco de contágio de uma doença infeciosa numa população suscetível. Neste sentido, estima-se que cada doente transmita Covid-19 a entre 2 a 2,5 indivíduos.3,13 A título de exemplo, o R0 da gripe sazonal é cerca de 1,28 14,15, pelo que o risco de contágio da Covid-19 pode ser superior, mas salvaguarda-se que uma comparação direta poderá ser enviesada por diversas variáveis. Contudo, estes valores não são imutáveis, podendo ser alterados pela implementação de medidas preventivas.

Como se pode prevenir a Covid-19?
Até à data, não temos vacinas, pelo que o tratamento da infeção por SARS-Cov2 é principalmente sintomático.8 Desta forma, a melhor forma de lidar com a infeção passará pelo controlo das fontes de infeção. As medidas preventivas incluem um aumento da higiene pessoal, o uso de máscara quando necessário, repouso adequado e manutenção de espaço doméstico bem ventilado.8

Quais são os doentes de risco?
Relatos de maior severidade da Covid-19 e morte referiam-se a indivíduos com idade acima dos 60 anos de idade, sexo masculino e com comorbilidades, tais como hipertensão, diabetes, doença cardiovascular, doença respiratória crónica e cancro. Uma maior expressão de enzima conversora da angiotensina 2(ACE 2) poderá estar ligada a uma maior suscetibilidade à infeção por SARS-CoV-2. É interessante notar que a expressão desta enzima se encontra aumentada no tecido pulmonar em parte dos grupos vulneráveis, entre os quais idosos, fumadores e doentes hipertensos. Quanto às crianças, estas têm a mesma probabilidade de ser infetadas que os adultos, mas experienciam manifestações clínicas ligeiras.6,16 No caso das grávidas, estas apresentam manifestações semelhantes às das doentes adultas não grávidas, não havendo até ao momento evidência de infeção intrauterina por transmissão vertical.17

Recomendações gerais
Atitudes simples, mas valiosas podem protegê-lo a si e aos outros 18,19:

  • Lave as mãos frequentemente com sabão e água por, pelo menos, 20 segundos. Se não for possível, utilize uma solução alcoólica (concentração de álcool etílico igual ou superior a 60%).
  • Mantenha distanciamento social.
  • Evite contacto próximo com indivíduos doentes.
  • Evite tocar nos olhos, nariz e boca enquanto não tiver as mãos lavadas.
  • Respeite a higiene respiratória, cobrindo a boca e nariz com a região anterior do cotovelo ou lenço (descarte imediatamente ao tossir ou espirrar) e faça nova higiene das mãos.
  • Limpe e desinfete com regularidade as superfícies com as quais contacta.
  • Fique atento a sintomas.
  • Caso comece a ter sintomas de Covid-19, não se desloque de imediato aos serviços de saúde: contacte a Linha SNS 24 através do 808 24 24 24 e siga as instruções que lhe forem fornecidas.
  • Mantenha-se informado recorrendo a fontes de informação fidedignas e siga as recomendações de prestadores de cuidados de saúde e autoridades de saúde.

 

Utilização de máscara
Quando?20

  • Se for um indivíduo saudável, apenas necessita de utilizar máscara se estiver a cuidar de um indivíduo com suspeita de Covid-19.
  • Utilize máscara se tiver tosse ou espirros
  • As máscaras são efetivas apenas quando utilizadas em combinação com uma lavagem frequente das mãos com água e sabão ou limpeza com uma solução de base alcoólica.
  • Se utilizar máscara, deve saber como a colocar e descartar de forma adequada.

 

Como?20

  • Antes de colocar a máscara, lave as mãos com água e sabão ou, caso não seja possível,  utilize uma solução de base alcoólica*.
  • Cubra a boca e o nariz com a máscara e assegure-se de que não há qualquer intervalo entre a face e a máscara.
  • Evite tocar na máscara enquanto a utiliza; se tiver de o fazer, lave as mãos ou utilize uma solução de base alcoólica*.
  • Substitua a máscara por uma nova assim que esta se encontre húmida e não reutilize máscaras de utilização única.
  • Para remover a máscara, retire-a por trás (não toque na parte da frente da máscara); descarte-a imediatamente num contentor fechado; lave as mãos com água e sabão ou solução de base alcoólica*.
*composição não inferior a 60% de etanol ou álcool etílico

Em suma, em caso de suspeita de Covid-1921:

Tosse

Febre

Dificuldade Respiratória

+ Regresso de área afetada

Contato com indivíduo infetado

Contate o SNS 24 através do 808 24 24 24

Referências consultadas:

  1. Coronaviruses | NIH: National Institute of Allergy and Infectious Diseases. https://www.niaid.nih.gov/diseases-conditions/coronaviruses (19 March 2020)
  2. Dossier: Novo surto provocado por coronavírus (SARS-CoV-2, causador da COVID-19) – IHMT. https://www.ihmt.unl.pt/dossier-novo-surto-provocado-por-um-coronavirus-de-origem-chinesa-sars-cov-2-causador-da-Covid-19/ (19 March 2020)
  3. Cascella M, Rajnik M, Cuomo A, Dulebohn SC, Napoli R Di. Features, Evaluation and Treatment Coronavirus (COVID-19). StatPearls. StatPearls Publishing; 2020.
  4. Comunicado do Conselho de Ministros de 12 de março de 2020 – Medidas extraordinárias de resposta à epidemia do novo coronavírus – XXII Governo – República Portuguesa. https://www.portugal.gov.pt/pt/gc22/governo/comunicado-de-conselho-de-ministros?i=330 (19 March 2020)
  5. Decreto do Presidente da República n.o 14-A/2020 de 18 de março. Diário da República, 1.a série, 55 Mar 18, 2020 p. 13-(2)-13-(4).
  6. Disease background of COVID-19. https://www.ecdc.europa.eu/en/2019-ncov-background-disease (19 March 2020)
  7. National Center for Immunization and Respiratory Diseases (NCIRD) – Division of Viral Diseases. Interim Clinical Guidance for Management of Patients with Confirmed Coronavirus Disease (COVID-19). Centers Dis. Control Prev. 2020. https://www.cdc.gov/coronavirus/2019-ncov/hcp/clinical-guidance-management-patients.html (19 March 2020)
  8. Sun P, Lu X, Xu C, Sun W, Pan B. Understanding of COVID‐19 based on current evidence. J Med Virol John Wiley and Sons Inc.; 2020;jmv.25722.
  9. Wilson N, Kvalsvig A, Barnard LT, Baker MG. Case-Fatality Risk Estimates for COVID-19 Calculated by Using a Lag Time for Fatality. Emerg Infect Dis 2020;26.
  10. He F, Deng Y, Li W. Coronavirus Disease 2019 (COVID-19): What we know? J Med Virol 2020;
  11. Coronavirus Disease 2019 (COVID-19) | CDC – How it spreads. Centers Dis. Control Prev. 2020. https://www.cdc.gov/coronavirus/2019-ncov/prepare/transmission.html (19 March 2020)
  12. Coronavirus Incubation Period (COVID-19) – Worldometer. https://www.worldometers.info/coronavirus/coronavirus-incubation-period/ (19 March 2020)
  13. Parodi SM, Liu VX. From Containment to Mitigation of COVID-19 in the US. JAMA 2020;
  14. Biggerstaff M, Cauchemez S, Reed C, Gambhir M, Finelli L. Estimates of the reproduction number for seasonal, pandemic, and zoonotic influenza: A systematic review of the literature. BMC Infect Dis BioMed Central Ltd.; 2014;14:480.
  15. Q&A: Similarities and differences – COVID-19 and influenza. https://www.who.int/news-room/q-a-detail/q-a-similarities-and-differences-Covid-19-and-influenza (19 March 2020)
  16. Fang L, Karakiulakis G, Roth M. Are patients with hypertension and diabetes mellitus at increased risk for COVID-19 infection? Lancet Respir Elsevier Ltd; 2020;2600:30116.
  17. Clinical Characteristics and Vertical Transmission Potential of COVID-19 in Pregnant Women | PracticeUpdate. https://www.practiceupdate.com/content/clinical-characteristics-and-vertical-transmission-potential-of-Covid-19-in-pregnant-women/97577/45 (19 March 2020)
  18. National Center for Immunization and Respiratory Diseases (NCIRD) – Division of Viral Diseases. Coronavirus Disease 2019 (COVID-19) | CDC – How to prepare. Centers Dis. Control Prev. 2020. https://www.cdc.gov/coronavirus/2019-ncov/prepare/prevention.html (19 March 2020)
  19. WHO/Europe | Coronavirus disease (COVID-19) outbreak – WHO announces COVID-19 outbreak a pandemic. http://www.euro.who.int/en/health-topics/health-emergencies/coronavirus-Covid-19/news/news/2020/3/who-announces-Covid-19-outbreak-a-pandemic (19 March 2020)
  20. When and how to use masks. https://www.who.int/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019/advice-for-public/when-and-how-to-use-masks (19 March 2020)
  21. Novo coronavírus | SNS24. https://www.sns24.gov.pt/alerta/novo-coronavirus/ (19 March 2020)