Quantcast
Animais de Companhia

Tome nota de 5 conselhos para cuidar melhor do seu cão no inverno

Cão frio inverno

A baixa de temperaturas e as características climáticas próprias do inverno podem trazer problemas aos cães. “Da mesma forma que os humanos tomam precauções para que o inverno os afete da menor forma possível, também se deve prestar atenção aos cuidados a ter com os nossos melhores amigos”, alerta a Edgard & Cooper.

À exceção de algumas raças, a maioria dos cães sofre as consequências do inverno da mesma forma que os seus donos. De acordo com a marca de ração animal belga, geralmente, “os mais sensíveis tendem a ser os cachorros e os cães de maior porte, assim como os mais pequeninos e os que têm pouco pelo”.

Tome nota de 5 conselhos para que o inverno afete o menor possível o seu cão.

1. Ir ao veterinário

  • É o primeiro passo a seguir com a chegada do outono. É fundamental que o veterinário faça uma análise geral ao seu cão, para evitar qualquer problema com a descida de temperatura, já que em muitos casos pode significar diminuição das defesas. Sendo óbvio que as vacinas devem estar em dia todo o ano, no inverno é especialmente relevante uma vez que o frio pode provocar aumentar problemas de saúde em muitos animais.

2. É necessário vesti-los ou tapá-los?

  • É importante perceber quando um cão está a sentir frio. Tremer é um dos sinais mais fáceis de detetar na maioria das raças. Alguns necessitam de uma capa, uma vez que a sua pelagem não é suficiente.

3. E se o meu cão estiver muito tempo fora de casa?

  • No caso de o cão passar a maioria do tempo fora de casa, é importante assegurar-se que esteja bem resguardado, longe de humidade, chuva e frio.

4. O que fazer no momento de passear?

  • Devem ser evitados os horários em que o frio é mais intenso, e no caso de estar a chover é importante que tenha uma capa impermeável para o seu cão para evitar que se molhe e possa sofrer hipotermia.

5. Cuidados alimentares

  • Uma dieta nutritiva, equilibrada e de boa qualidade ajuda a prevenir doenças. Também deve ser tido em consideração que no inverno muitos cães diminuem a sua atividade física e, em certos casos, a sua alimentação deve ser adaptada a esta época do ano.

A Edgard & Cooper propõe combater o frio através do consumo de Omega 3. Apesar de a alimentação canina estar muito associada ao consumo de carne, o peixe pode ser um ótimo aliado durante o inverno, uma vez que “lhes proporciona nutrientes, vitaminas e minerais, para além do aumento dos níveis de aminoácidos Omega 3 no organismo, melhorando as suas articulações, reforçando o sistema imunológico e trazendo brilho e saúde ao seu pelo e pele”, explica.

De acordo com a marca, “os alimentos elaborados com peixe são mais fáceis de digerir e reduzem o colesterol, uma vez que são mais baixos em gorduras saturadas. Por este motivo, também são especialmente recomendados para cães que precisem de perder peso”.

Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde animal?