Tecnologia

Operar um animal à distância? Sim, é possível graças ao 5G

Operar um animal à distância? Sim, é possível graças ao 5G

Um médico chinês tornou-se o primeiro a fazer uma cirurgia à distância graças à rede 5G. Segundo o South China Morning Post, a cobaia estava num laboratório a 48km de distância do cirurgião, na província de Fujan, e foi-lhe removido um rim.

O exemplo ilustra o que pode vir a tornar-se uma realidade graças à rede 5G, a próxima geração de telecomunicações móveis e que promete ser 10 vezes mais rápida que a atual, e que pode chegar a ser 100 vezes mais rápida.

O médico tinha à sua disposição dois braços robóticos, cujo tempo de resposta foi de 0,1 segundos, o suficiente para poder evitar potenciais erros.

Espera-se que esta tecnologia possa, no futuro, ajudar médicos a trabalhar de forma remota, por exemplo em zonas de catástrofe ou de conflitos armados.

O arranque do 5G por parte das empresas de telecomunicações está previsto para o final de 2019 ou início de 2020, mas só em 2022 é que a cobertura estará generalizada.