Investigação

Restrição calórica mais eficaz do que exercício no controlo da obesidade

Restrição calórica mais eficaz do que exercício no controlo da obesidade

A obesidade canina é frequentemente tratada com uma combinação de restrição calórica com exercício físico, mas estas duas estratégias nunca tinham sido comparadas. Contudo, um estudo recentemente publicado compara os dois tratamentos habitualmente sugeridos e revela que a restrição calórica é mais eficaz do que o exercício físico no tratamento do cão obeso.

Para chegar a esta conclusão, os investigadores contaram com uma amostra de 13 cães com excesso de peso que foram distribuídos por dois grupos, cada um com um plano de tratamento diferente – restrição calórica na alimentação ou atividade física.

No caso da primeira estratégia, os animais foram submetidos a uma dieta terapêutica para perda de peso. Por outro lado, os animais do segundo grupo tiveram que aumentar a sua atividade física em pelo menos um terço do habitual.

De acordo com os autores do estudo, o primeiro resultado foi a mudança de peso dos animais. Além disso, as medidas da circunferência do pescoço, do tórax e abdominal diminuíram. Contudo, não se registaram alterações nos níveis de atividade física dos animais submetidos a uma restrição calórica, mas a atividade física aumentou de forma significativa no outro grupo.

Os autores do estudo acreditam, assim, que a restrição calórica é uma estratégia mais eficaz do que a atividade física para uma perda de peso controlada em cães com excesso de peso, mas defendem que são necessários mais estudos para analisar os benefícios do exercício físico na saúde de cães obesos.