Animais de estimação

Ansiedade de separação canina no pós-pandemia é “bomba em contagem decrescente”, alerta Dogs Trust

Se é verdade que muitos animais de estimação ficaram radiantes por ter os seus detentores em casa a tempo inteiro por culpa da pandemia, a associação de proteção animal britânica Dogs Trust está a deixar o alerta de que a situação inversa — ou seja, o regresso dos tutores ao trabalho fora de casa — pode ser uma verdadeira “bomba em contagem decrescente” no que diz respeito à ansiedade de separação canina.

“Para muitos de nós, tem sido ótimo passar tanto tempo com os nossos cães durante o isolamento e, na maior parte, os nossos cães também adoram ter-nos por perto. Mas toda esta atenção extra pode potencialmente criar uma bomba em contagem decrescente de ansiedade de separação para os nossos cães”, afirmou em comunicado, citado pelo Independent, a especialista em comportamento canino Rachel Casey.

“Se esperam que estejamos presentes a toda a hora, vai ser mais difícil para eles lidar com o nosso regresso à vida normal, quando não estamos em casa 24 horas por dia, sete dias por semana”, acrescentou a diretora de investigação e de comportamento canino da Dogs Trust.

A especialista deixou, por isso, alguns conselhos para os detentores de animais: “Assegure-se de que passa algum tempo longe do seu cão todos os dias para o ajudar a lidar com o tempo sozinho — pode ser separado de si por uma porta ou barreira infantil por uma hora ou duas enquanto está em casa a trabalhar ou a ensinar os seus filhos”, disse Rachel Casey.

“Ao organizar o dia do seu cão com tempo sozinho, tempo de brincadeira, exercício e outras atividades (como dar-lhe um brinquedo com comida) e tempo de descanso, assegurar-se-á de que o seu cão mantém a sua capacidade para lidar com os diferentes aspetos da vida ‘normal’ quando regressar a esta.”

Num artigo da ONG Understanding Animal Research, uma associação que visa explicar de que forma os animais são usados na pesquisa científica, é também mencionado o impacto que o confinamento está a ter nos nossos animais de estimação – sim, a nossa ansiedade pode acabar por causar ansiedade também nos nossos animais – e alerta ainda para os perigos da ansiedade de separação no regresso à vida normal.