Médicos Veterinários

Despachos da DGAV em matéria de inspeção sanitária colocam “graves problemas de saúde pública”, diz sindicato

Governo brasileiro deverá rever regras para exportação de animais vivos

O Sindicato Nacional dos Médicos Veterinários (SNMV) emitiu na passada semana um comunicado onde defende que os despachos da Direção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) em matéria de inspeção sanitária “geram muitas dúvidas” e “colocam graves problemas de saúde pública, representando um significativo retrocesso na inspeção sanitária animal em Portugal”.

Os despachos da DGAV determinam procedimentos gerais, procedimentos na colaboração com as Câmara Municipais, forma de designação de Veterinário Aprovado e regulamentam a participação do pessoal dos matadouros em tarefas de inspeção.

Segundo o SNMV, estes despachos “procuram consagrar uma mudança de paradigma da inspeção sanitária animal em Portugal que envolve evidentes conflitos de interesses e que pode conduzir a resultados indesejados, degradando a Saúde Pública e pondo em causa o trabalho de dezenas de profissionais.”

Assim, o sindicato apresentou recentemente à DGAV uma exposição sobre as suas dúvidas, que até agora ainda não obteve resposta. Saiba, em detalhe, que dúvidas foram colocadas pelo Sindicato Nacional dos Médicos Veterinários à DGAV.