Quantcast
Animais de companhia

Padrões de cuidado e conhecimento legal dos tutores influenciam bem-estar canino

Padrões de cuidado e conhecimento legal dos tutores influenciam bem-estar canino iStock

O bem-estar e o comportamento dos cães estão ligados aos cuidados que os tutores prestam aos seus animais, bem como ao seu conhecimento da legislação em vigor, revelou um estudo realizado em formato online com tutores do Chile.

O estudo demonstrou também que a falta de consciência relativamente às necessidades dos animais e às regulamentações legais pode ter consequências negativas na saúde e no comportamento dos cães.

 

A análise constatou que 20% dos cães incluídos no estudo tinham sobrepeso ou obesidade e aqueles que não recebiam sobras de comida eram menos propensos a serem obesos. Além disso, verificou-se também que as cadelas castradas tinham menos probabilidade de serem obesas do que os cães machos igualmente castrados.

“Só com uma maior consciência e compreensão das necessidades dos cães por parte dos tutores, assim como das responsabilidades legais dos mesmos, é que o bem-estar dos animais pode ser assegurado”.

 

Em relação ao comportamento agressivo, a análise concluiu que 24,6% dos tutores relataram que os seus cães demonstraram agressividade contra pessoas, enquanto 51,1% demonstraram agressividade para com outros animais. Fatores como não levar o cão a passear aumentou o risco de comportamento agressivo, refere o estudo.

Além disso, o desconhecimento moderado ou total sobre a legislação em vigor aumentou também a probabilidade de os cães não serem identificados com microchip, não serem registados, não manterem as suas vacinas em dia ou não serem esterilizados.

 

“Estes resultados reforçam a necessidade de uma estratégia educacional eficaz, que utilize uma abordagem multidisciplinar para melhorar as práticas de cuidar de um animal de companhia.”

De acordo com o estudo, estes resultados reforçam a necessidade de uma estratégia educacional eficaz, que utilize uma abordagem multidisciplinar para melhorar as práticas de cuidar de um animal de companhia. Desta forma, a análise enfatiza ainda que só com uma maior consciência e compreensão das necessidades dos cães por parte dos tutores, assim como das responsabilidades legais dos mesmos, é que o bem-estar dos animais pode ser assegurado.

 

No total, foram entrevistados de 5 216 tutores que possuíam animais de companhia, dos quais 3 809 tinham, pelo menos, um animal de companhia (77,6%).

Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde animal?