Animais de Companhia

Top 6: sabe quais são as principais emergências médico-veterinárias no Natal?

Durante a época festiva, as emergências médico-veterinárias por indigestão, acidentes ou intoxicações alimentares em animais de companhia aumentam em cerca de 10%. A revista ArgosPet Magazine selecionou as intoxicações mais comuns e mais perigosas a que os animais de companhia estão expostos durante a época natalícia.

Chocolate

De acordo com a publicação, o chocolate é o responsável pela maioria das intoxicações alimentares de animais de companhia no Natal e é também um dos mais perigosos, dependendo da quantidade consumida. Todo o cuidado é pouco, especialmente com as migalhas que caem no chão e que podem constituir uma ameaça.

A intoxicação por chocolate pode causar sintomas em poucas horas após a ingestão: vómitos, dor abdominal, excitação, instabilidade no caminhar, respiração acelerada, tremores musculares, convulsões e aumento da sede.

Uvas e passas

A toxicidade das uvas e das passas depende da quantidade consumida e é bastante imprevisível. De acordo com a ArgosPet Magazine, uma uva pode ser muito tóxica para um Labrador de 30 kg e não surtir qualquer efeito noutro animal da mesma raça.

Os sintomas mais comuns da intoxicação por estes alimentos passam pela perda de apetite, diarreia e dor abdominal.

Xylitol

Substituto do açúcar em muitos alimentos, o xylitol é bastante perigoso para os cães, causando letargia, debilidade, depressão, convulsões ou instabilidade na mobilidade do animal.

Cebola e alho

A cebola e o alho também são alimentos tóxicos para os animais de companhia, inclusive quando cozinhados. Se forem consumidos de forma frequente pelos animais, ou em grandes quantidades, destroem os glóbulos vermelhos, podendo levar a anemias.

Nozes de macadâmia e amendoins

Estes frutos secos atuam sobre o sistema nervoso e sobre os músculos e podem causar vómitos e diarreias. Por fazerem parte da composição de muitos alimentos, merecem especial atenção por parte dos proprietários dos animais.

Ossos e alimentos muito grandes

Os ossos e os alimentos demasiado grandes podem levar à obstrução do esófago e da traqueia e o consumo excessivo pode produzir inflamações no pâncreas.

A American Society for the Prevention of Cruelty to Animals (ASPCA) publicou uma lista de frutas e vegetais potencialmente perigosos para os animais de estimação.