Investigação

Exercício influencia ansiedade nos cães

Obesidade: Um em cada quatro dos cães da maior exposição canina do mundo com excesso de peso

A quantidade de exercício diário dos cães está relacionada com a sua sensibilidade ao ruído e aos problemas de ansiedade. A conclusão é de um estudo agora publicado que revela que os transtornos de personalidade e de ansiedade dos cães são influenciados por fatores genéticos, mas também por fatores ambientais.

Há muito que se sabe que os cães sofrem de várias condições comportamentais relacionadas com a ansiedade e fobias, contudo os fatores genéticos e ambientais que contribuem para formação desse tipo de problemas são em parte desconhecidos.

Para tentar perceber que fatores podem estar na origem dos transtornos, os investigadores analisaram um conjunto de questionários de famílias finlandesas com cães e perceberam que o exercício físico estava associado à prevalência da ansiedade nos cães. Além disso foi possível perceber que os cães mais ansiosos são também aqueles que têm menos experiências de socialização e uma atenção materna de baixa qualidade quando eram cachorros.

Por outro lado, o estudo revelou que o maior fator ambiental associado com a sensibilidade ao ruído e à ansiedade de separação era a quantidade de exercício diário: os cães com maior sensibilidade ao ruído e com maior ansiedade de separação eram também os que realizavam menos exercício físico.