Animais de Produção

Reposição de ovelhas da Serra da Estrela dizimadas nos incêndios de 2017 está quase concluída

Reposição de ovelhas da Serra da Estrela dizimadas nos incêndios de 2017 está quase concluída

Os incêndios de 15 de outubro de 2017 dizimaram milhares de ovelhas Bordaleira Serra da Estrela. De acordo com a Associação Nacional de Criadores de Ovinos Serra da Estrela (ANCOSE), um terço das ovelhas da raça autóctone já foi reposto, prevendo-se que esta reposição esteja concluída ainda este ano.

Em declarações à agência Lusa, o presidente na ANCOSE, Manuel Marques, revela que já foram repostas cerca de 700 ovelhas. “Vamos chegar este ano à totalidade”, revelou, lembrando que os incêndios mataram cerca de 5000 animais, apesar de apenas “dois mil e poucos” estarem inscritos no livro genealógico da Serra da Estrela.

Em janeiro, a associação anunciou a distribuição de cerca de 25 mil euros de ração pelos produtores associados, uma medida que “vem na senda do já sucedido após os incêndios”, quando foram doados “mais de 15 mil euros em ração e palha, o mesmo sucedendo em 2018 com a doação de 5000 euros em blocos de sais vitamínicos”.

Recorde-se ainda que depois dos incêndios de 2017, foi criado um centro de recria, em Oliveira do Hospital, com o qual a associação pretende contribuir para salvar a ovelha Serra da Estrela e os três produtos DOP associados: o queijo, o requeijão e o borrego.

De acordo com a ANCOSE, a reposição dos níveis de produção do queijo DOP Serra da Estrela demorará vários anos.