Animais de Companhia

Massagens a pacientes veterinários? Sim, é a nova tendência

As massagens podem beneficiar os pacientes veterinários em pós-operatório. Parece-lhe estranho? A verdade é que as massagens a pacientes veterinários já são tendência e de acordo com a publicação Veterinary Practice News, é uma tendência com um potencial de benefício para os animais muito elevado.

Nos EUA, a ‘moda’ já pegou e, de acordo com o Veterinary Practice News, uma massagem “suave, cuidadosa, científica e baseada nas evidências pode fazer maravilhas pelos pacientes que aceitem ser tocados e que precisam de ajuda a recuperar depois de uma cirurgia, trauma e uma variedade de outras condições médicas.

De acordo com as clínicas veterinárias e especialistas que já começaram a recorrer a esta técnica para ajudar os seus pacientes veterinários, os animais aprendem a relaxar e a apreciar as massagens quando estas são feitas de forma cuidadosa e com respeito pela sua condição física e pela sua recetividade emocional.

Mas apesar de cada vez mais médicos veterinários estarem a aprender e a ler sobre massagens para animais, a verdade é que esta área ainda é pouco introduzida nas faculdades de medicina veterinária, o que faz com que muitos profissionais ainda a olhem com desconfiança e sintam alguma resistência em adotá-la nas suas práticas.

“Depois de uma cirurgia, a massagem ajuda o corpo a reduzir a inflamação e a dor. Pode modelar o sistema nervoso com efeitos na redução de pressão arterial, normalizando a respiração e restaurando a digestão e a mobilidade. Além disso também reduz o stresse, a ansiedade e os comportamentos mal adaptativos”, explica a publicação.