José Sócrates defende um SNS moderno e sofisticado

Durante a inauguração da unidade de cuidados continuados da Santa Casa da Misericórdia, em Penela, no distrito de Coimbra, realizada a 14 de Junho, o primeiro-ministro afirmou que o Governo pretende «um Serviço Nacional de Saúde (SNS) que tenha o mais moderno e sofisticado que existe no mundo».

Numa intervenção a que o fundador do SNS, António Arnaut, assistiu, José Sócrates recordou que «o país era diferente há 20 anos. Hoje, a resposta à qualidade de vida das pessoas idosas é um dos desafios mais prementes», sublinhando que «os que pensam que o SNS deve continuar como foi criado, estão enganados», citou o “Correio da Manhã”.
Para o primeiro-ministro, o SNS necessita de «mudanças, reformas e investimentos que responsam aos anseios das pessoas» e «em conformidade com os tempos, que aceite a mudança para que se cumpram os objectivos para que foi criado», embora tenha reconhecido que «nem sempre temos sido entendidos» nas alterações feitas ao SNS.
O “pai” do SNS, natural de Penela, compareceu nesta cerimónia a convite do presidente da Câmara Municipal e foi cumprimentado pelo chefe do Governo. Segundo declarou à “Lusa” António Arnaut, ambos tiveram «uma conversa simpática», tendo acrescentado que José Sócrates lhe garantiu a aposta governamental num SNS «moderno e sofisticado».
Depois desta inauguração foram assinados contratos com instituições da Rede Nacional de Cuidados Continuados do distrito de Coimbra.