Animais de Companhia

WSAVA emite documento de recomendações sobre coronavírus

gato WSAVA emite documento de recomendações relacionado com coronavírus

A World Small Animal Veterinary Association (WSAVA) preparou um documento com recomendações e um conjunto de perguntas frequentes para ajudar os seus membros a esclarecer os tutores de animais de estimação que estejam preocupados com o risco de infeção por coronavírus (2019 n-CoV) após o surto verificado na China.

O documento pede aos médicos veterinários que instem os detentores a não entrar em pânico, uma vez que é improvável que possam contrair o coronavírus através dos seus animais de companhia, ou que estes possam transmitir o vírus a outras pessoas ou animais.

Michael Lappin, Professor, Small Animal Internal Medicine, Clinical Scienes, Colorado State University, April 28, 2015Michael Lappin, presidente do One Health Committee da WSAVA, deixou as seguintes recomendações:

– manter os seus animais de companhia consigo se ficar de quarentena;

– manter os gatos dentro de casa;

– garantir cuidados para quaisquer animais que fiquem sozinhos no caso de a família ou amigos serem hospitalizados;

– contactar imediatamente o veterinário se tiver dúvidas ou preocupações.

O Comité Científico da WSAVA e o comité One Health trabalharam em conjunto para criar o respetivo documento, que confirma que não existem provas de que os animais de companhia possam ser infetados com o coronavírus ou que possam ser uma fonte de infeção para as pessoas. Contudo, advertem que se trata de uma “situação de rápida evolução”.

O conselho alertou também os veterinários contra o uso de vacinas contra o coronavírus entérico, disponíveis em alguns mercados globais, na esperança de que possam oferecer alguma proteção contra o 2019 n-CoV. Este novo vírus é uma variante do coronavírus que provoca sintomas como a gastrenterite nos felinos, por exemplo, mas não se trata da mesma estirpe.

“Ainda há muito que não sabemos sobre 2019-CoV e, embora a prioridade seja controlar o surto da infeção, estamos preocupados com o bem-estar animal devido a relatos de animais que estão a ser abandonados ou mortos porque os seus donos temem que possam ser portadores do vírus. Não há evidências de que isso seja necessário e pedimos aos nossos membros que assegurem que os proprietários sigam as nossas orientações e se mantenham a si próprios e aos seus animais de companhia em segurança.”

As diretrizes da WSAVA estão disponíveis online.