Medicina Veterinária

Veterinários reconstroem pela primeira vez mandíbula canina

Veterinários reconstroem pela primeira vez mandíbula canina

O centro médico-veterinário Eastcott Referrals, no Reino Unido, criou duas próteses de titânio com uma impressora 3D para reconstruir, pela primeira vez, mandíbulas de cães depois da resseção de tumores orais.

De acordo com a publicação Vet Times, esta é “a primeira vez” que é feita uma reconstrução de mandíbula canina no Reino Unido. Os médicos veterinários envolvidos no procedimento explicam que a técnica é uma novidade e pode ser uma alternativa aos procedimentos de regeneração óssea que até agora eram realizados naquele centro veterinário britânico.

Além disso, esta nova técnica poderá ser uma alternativa em casos em que os animais tenham perdido uma parte importante da mandíbula ou em situações em que as reconstruções cirúrgicas pós trauma sejam necessárias.

Peter Southerden, médico veterinário especialista em dentisteria veterinária e líder da equipa responsável pelo procedimento, explica que “pelo meu conhecimento, usar esta técnica para criar implantes mandibulares para cães não foi feito antes. A cirurgia reconstrutiva envolve tirar CT scans pré-operatórios e pós-operatórios da área afetada e enviá-las para um especialista humano em implantes, que usa tecnologia de impressão 3D para recriar o osso em falta”.

O médico veterinário refere que os cães submetidos a estes procedimentos estão bem e que “o feedback dos tutores sugere que os animais beneficiaram do processo de reconstrução da mandíbula”.

Lúcia Oliveira é enfermeira veterinária a trabalhar em Inglaterra e fez parte da equipa que levou a cabo o procedimento cirúrgico.

Nota: fotografia do centro veterinário Eastcott Referrals