Cães

Agressividade é maior no centro da hierarquia e não no topo, revela estudo

A relação entre hierarquia e comportamento dominante nos cães é amplamente conhecida e discutida por investigadores do comportamento animal, médicos veterinários e tutores. Agora, um estudo da Universidade de Exeter, no Reino Unido, e da autoridade de saneamento local (ASL) de Roma, que seguiu ao longo de um ano uma matilha de 27 cães de raça indeterminada que vagueavam pelas ruas da cidade italiana, mostra que os canídeos que se encontram a meio da hierarquia de liderança revelam altos níveis de agressividade.

“Os nossos resultados revelam o custo inevitável da ascensão na hierarquia”, disse Matthew Silk, do Instituto de Sustentabilidade e Meio Ambiente da Universidade de Exeter, citado pela publicação Animalhealth. “No centro da hierarquia, em que é mais difícil prever que animal deve dominar, vemos muita agressividade.”

Além de sublinhar os custos da ascensão social, o estudo ajuda a compreender os benefícios da formação de hierarquias nas sociedades animais. A maioria das teorias publicadas sobre o tema afirma que a agressividade é maior no topo da escala social. O que este novo estudo vem revelar é que é a dificuldade em resolver a ordem hierárquica nas posições intermédias que provoca o comportamento agressivo. Este caracteriza-se habitualmente – assim como na matilha estudada – por uma postura de corpo rígido e ereto, cauda e cabeça levantadas e pela tentativa de colocar a pata nas costas do outro cão.

“Lutar por comida e por parceiras exige tempo, energia e provoca lesões, pelo que as hierarquias desempenham um papel importante, porque os animais conhecem o seu lugar sem necessidade de lutarem”, disse Robbie McDonald, professor universitário na universidade britânica onde foi conduzido o estudo.

Para Eugenia Natoli, responsável do serviço veterinário da ASL de Roma, os resultados reafirmam a relação entre o cão e o lobo. “Os nossos resultados confirmam que os cães têm uma hierarquia de domínio dependente da idade, semelhante à dos lobos”, disse à Animalhealth.