Vetbizz

5ª edição do Vetbizz com mais participantes

5ª edição do Vetbizz com mais participantes

Foram cerca de 160 os participantes que assistiram no dia 8 de outubro à 5ª edição do Vetbizz, o Encontro Anual de Gestão Veterinária, no Casino do Estoril. ’O presente e o futuro na Medicina Veterinária’ foi o mote para palestras variadas, dinâmicas e que surpreenderam os presentes, este ano em maior número do que em edições anteriores.

Onde estamos e para onde queremos seguir? É necessário reinventar o setor? Quais as novas tendências na medicina veterinária? Estes e outros tópicos foram lançados pelos vários oradores convidados do Vetbizz, o Encontro Anual de Gestão Veterinária. Após a sessão de abertura da responsabilidade de Álvaro Mendonça, Diretor-Geral da Alimentação e Veterinária, coube a Daniela Toscano, licenciada em psicologia social e das organizações abordar o tema: “A influência da psicologia positiva e o poder dos introvertidos” chamando à atenção para a importância do foco nas pessoas e no melhor que elas têm para dar a uma empresa ou equipa. E se à partida se pensa que não é possível existirem líderes introvertidos, em algumas situações são eles que atingem os melhores resultados no seio de equipas proactivas. “Quem é introvertido pode utilizar as suas competências e ser eficiente.”

A diretora da revista Veterinária Atual, Sónia Ramalho, abordou o tema: “Reinventar o setor: Onde estamos e para onde podemos ir” refletindo sobre a evolução do número de médicos veterinários inscritos na Ordem dos Médicos Veterinários (OMV) nos últimos anos. “Portugal é o segundo pior país da Europa no que respeita à literacia em saúde”, ou seja, a maioria não percebe a linguagem dos médicos, daí a importância de melhorar a comunicação entre o médico veterinário e os donos dos animais. Para Sónia Ramalho, os blogues em Medicina Veterinária podem ser uma mais-valia sustentando-se no facto de 329 milhões de pessoas no mundo seguirem blogues diariamente. A ideia passa por “contar boas histórias” e apostar na criação da informação fidedigna para que a tendência do “Dr. Google” comece a ter uma função educativa. Há que tornar o motor de busca num aliado dos médicos veterinários, que podem disponibilizar informação sobre os temas que suscitam maiores dúvidas nos donos dos animais e assim captar mais atenção para os seus sites. Considerando que “os novos filhos têm pelos”, ou seja, que as famílias consideram os seus animais de companhia como membros da família, a aposta em novos serviços pode ser uma boa alternativa, ao mesmo tempo que os proprietários estão cada vez mais informados e conectados.

Médicos veterinários a mais?

Dilen Ratanji, CEO da Vetbizz Consulting suportou-se de vários gráficos para dar a conhecer as tendências de consumo nos CAMV. A principal conclusão foi a de que “o setor veterinário continua a crescer” e que, segundo uma análise de 2014, a tendência da sazonalidade mantém-se: “a frequência média de visitas tem aumentado muito, ainda que haja uma grande rotação de clientes”. Dilen Ratanji chegou mais longe afirmando que este ano irá atingir “resultados históricos” e deixou alguns conselhos para os profissionais: “É fundamental captar novos clientes, mas também reativar os inativos”, sublinhando que “não há melhor motivo adesão do que a recomendação”.

A manhã do evento terminou com uma mesa redonda subordinada ao tema “O futuro no setor veterinário”, que contou com a presença de Laurentina Pedroso, Bastonária da OMV; Álvaro Mendonça, Diretor-Geral de Alimentação e Veterinária; Jorge Cid, presidente da APMVEAC; Eduardo Correia do Sindicato Nacional dos Médicos Veterinários e Dilen Ratanji, CEO da Vetbizz Consulting. O debate foi intenso, com os presentes a colocarem algumas questões sobre o elevado número de médicos veterinários no país e onde se chegou à conclusão que as universidades de Medicina Veterinária têm muitos alunos a sair para o mercado de trabalho todos os anos e que “deverá ser fixada uma quota de entrada no Ensino Superior”, na opinião da Bastonária da OMV. A APMVEAC mostrou alguma preocupação com o excesso do número de veterinários, mas também com as tendências “low cost” e a concorrência desleal. Jorge Cid afirmou ainda que “não existe desemprego na nossa área, mas muito sub-emprego.”A usurpação de funções foi outro tema muito debatido. “A OMV tem chamado à atenção para a venda de medicamentos e vacinas para animais nas farmácias”, afirmou Laurentina Pedroso.

Legislação, finanças e treino de competências

A parte da tarde da 5ª edição do Vetbizz foi reservada às questões relacionadas com as novas regras na legislação laboral, com uma apresentação muito aprofundada de Catarina Jorge, advogada da CMS Rui Pena & Aunaut, bem como para os temas financeiros que muitas vezes constituem um “mistério” para os médicos veterinários. Filipa Xavier de Basto, Partner do Group Your, explicou aos presentes o que devem solicitar aos seus contabilistas fornecendo algumas técnicas para decifrar um balancete, balanço e uma demonstração de resultados. Explicou ainda se os proprietários das clínicas devem ou não renunciar à isenção do IVA e se faz sentido ter a viatura agregada aos CAMV, bem como quais os benefícios dessa decisão.

Bruno Nogueira, Diretor Geral da Design4vet sensibilizou os presentes para a importância da profissionalização do marketing no setor enquanto necessidade para tornar o negócio mais eficiente. A tarde terminou com um treino de competências em três aspetos: “Gestão do tempo”, da responsabilidade de Ana Caetano, Consultora de Recursos Humanos; “Desenvolver a autonomia dos colaboradores”, apresentada por Teresa Marta, Coach para a Coragem e “Técnicas de feedback”, apresentação a cargo de Graça Oliveira, Coach, consultora e formadora na área comportamental.

Na próxima edição da VETERINÁRIA ATUAL pode ler uma reportagem sobre este encontro que culminou com a entrega dos Prémios Veterinária Atual, uma novidade desta edição. Leia a opinião de alguns dos participantes sobre a importância deste encontro e tenha acesso a algumas das ideias aprofundadas pelos palestrantes.