Quantcast
Animais de Companhia

Abrigo para animais lança campanha de ´crowdfundig´

A associação Maranimais, em Ovar, que se dedica a ajudar animais em situações de risco e a contribuir para a diminuição do número de animais abandonados em Portugal, lançou uma campanha de crowdfundig, com o objetivo de obter financiamento para legalizar o abrigo e melhorar as suas instalações.

Em declarações à SIC, a presidente da associação, Joana Sá, admite que, “de facto, as instalações deviam, podem e devem ser melhoradas”, pelo que a iniciativa de crowdfundig é importante para “conseguir arrecadar dinheiro para andar para a frente com as obras”.

Numa primeira fase, a associação pretende vedar uma área de 1500 m2, dotando-a das necessárias infraestruturas elétricas e rede de águas e esgotos, para a construção de 17 boxes pré-fabricadas com capacidade para abrigar entre três a cinco cada uma. De acordo com Mário Manaia, arquiteto voluntário da Maranimais, cada boxe tem o custo aproximado de 2.500 euros.

“Neste caso, como tínhamos um orçamento muito limitado, eu optei por materiais à prova de fogo, uma vez que estamos num pinhal, e materiais baratos”, explica o voluntário.

O objetivo é que a nova construção esteja concluída no final de março do próximo ano.

Neste abrigo, ainda se encontram alguns dos cães resgatados dos abrigos destruídos pelo fogo, em Santo Tirso. Em julho, quando o acidente ocorreu, Joana Sá revela ter recebido “donativos, muita ração e telefonemas de pessoas a quererem adotar os animais, mesmo antes de estarem esterilizados e vacinados”. Ainda assim, pouco tempo depois, a situação “começou a cair no esquecimento” e agora, admite, “já não se fala muito nisso”.

Atualmente, associação tem ao seu cuidado 85 cães e 30 gatos, dos quais 60 cães estão alojados neste abrigo, em Espinho, e conta com o apoio de 15 voluntários.

Saiba mais sobre a campanha de crowdfundig aqui, ou visite o site da Maranimais.

Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde animal?