Estudo

O seu cão já não precisa de o ver – ou ouvir – para receber ordens

O seu cão já não precisa de o ver – ou ouvir – para receber ordens

E se pudesse dar uma ordem ao seu cão à distância, sem recorrer à voz ou a gestos? Graças a uma investigação recente da Universidade Ben-Gurion de Negev, em Israel, já pode.

Os investigadores criaram um colete canino modificado que utiliza vibrações semelhantes às de um telemóvel e que os animais associam a diferentes comandos após um período de treino. Esta tecnologia é particularmente útil para cães de trabalho que operam em ambientes ruidosos, como os que detetam pessoas no meio de escombros, ou para cães de assistência, por exemplo, de pessoas mudas.

As vibrações hápticas – termo que vem da palavra grega haptikós e significa “relativo ao tato” – simulam os sentidos do tato e o movimento, permitindo ao treinador ou tutor comunicar com o animal remotamente. O colete conta com quatro pequenos motores vibratórios, que são colocados sobre os ombros e costas do cão. O treinador pode ainda controlar o local e a duração das vibrações.

A peça já está disponível para animais de companhia e treinadores. “Os resultados da nossa investigação mostram que os cães respondem bem a sinais vibrotactéis, inclusive melhor do que a ordens vocais”, disse Amir Shapiro, diretor do Laboratório de Robótica do Departamento de Engenharia Mecânica da universidade, citado pela Animal’s Health. Segundo o mesmo responsável, o estudo teve “resultados promissores”, abrindo portas para a crescente utilização da tecnologia háptica na comunicação entre humanos e cães.

Veja abaixo o vídeo.