Investigação

Investigadores descobrem superbactéria rara em exploração de suínos

Peste suína africana: Timor-Leste confirma morte de 400 porcos

Um grupo de investigadores descobriu um gene de uma superbactéria rara numa exploração de suínos nos Estados Unidos da América. De acordo com a NBC News, os investigadores temem agora que esta bactéria possa ser transmitida para os humanos através da carne dos porcos da exploração.

De acordo com os cientistas, trata-se uma “um gene extremamente raro. Como chegou à exploração não sabemos”. O gene chama-se IMP- 27 e faz com que esta superbactéria seja resistente a antibióticos de último recurso (carbapenemos).

Para além disso, os cientistas já conseguiram descobrir que este gene é transportado por uma parte de material genético que facilmente é trocado e que se chama plasmídeo. Este material genético já foi encontrado em diferentes espécies de bactérias presentes na exploração, o que significa que a bactéria tem estado a passar o gene.

Nos EUA, os carbapenemos já haviam sido banidos da medicina veterinária para minimizar o risco de resistência aos antibióticos nos animais de produção, o que consequentemente poderia alargar a resistência aos humanos.

Este caso agora tornado público já está a colocar a opinião pública dos EUA em alvoroço, com alguns especialistas a defenderem que a proibição de utilização de antibióticos na produção animal já veio tarde demais.