Quantcast
Animais de Produção

Exportação de animais vivos nos Açores “não pode acabar nunca”

O secretário da Agricultura e Desenvolvimento Rural dos Açores afirmou que a exportação de animais vivos na região “não pode acabar nunca”.

O secretário da Agricultura e Desenvolvimento Rural do Governo dos Açores, António Ventura, afirmou que a exportação de animais vivos na região açoriana “não pode acabar nunca”, avança o periódico Diário de Notícias da Madeira.

“Não pode acabar nunca porque nós temos um melhoramento genético, temos de nos afirmar como uma região exportadora de melhoramento genético”, declarou o responsável regional da agricultura, após uma reunião com a Federação Agrícola dos Açores, onde também participou o secretário dos Transportes, Mota Borges.

António Ventura destacou que a “exportação de animais de qualidade genética” será uma das “vertentes da nova pecuária” dos Açores, seja de animais para a produção de leite ou de carne.

Recorde-se que o líder e deputado regional do PAN/Açores, Pedro Neves, disse querer acabar com o transporte de animais da pecuária para fora da região devido às “evidentes perturbações” que uma viagem de longo curso implica.

“Há uns fundamentalismos aí que não têm conhecimento e sensibilidade para perceber que a exportação em vivo tem de continuar. Nós somos contra esse radicalismo, contra esse fundamentalismo, contra esse aproveitamento da sensibilidade dos cidadãos”, contrapôs António Ventura.

O secretário da Agricultura e Desenvolvimento Rural do Governo dos Açores reforçou que “nós não podemos humanizar os animais, os animais de produção têm regras e os próprios animais de companhia têm outras regras. A exportação em vivo é algo que na região autónoma dos Açores, com este Governo Regional, é para continuar de forma afirmativa”.

António Ventura disse ainda ser “fundamental” para a fileira agrícola que exista um “sistema de transportes regular e de preços acessíveis”.

Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde animal?