Animais de companhia

App identifica cães perdidos pelo nariz

Mais um avanço na identificação de animais de estimação perdidos: a startup chinesa Megvii lançou uma aplicação móvel que permite identificar cães pelo seu nariz.

A empresa asiática, que já operava no segmento do reconhecimento facial humano para sistemas de vigilância, adaptou agora o sistema aos canídeos. Tal como os humanos e as impressões digitais, os cães têm características únicas nos focinhos, nomeadamente no nariz, o que torna possível identificar um padrão e, consequentemente, o animal em causa.

O sistema funciona através de uma app no smartphone: o utilizador deve tirar várias fotografias do seu animal, em diferentes ângulos, e registá-lo na aplicação. De acordo com a Abacus News, a Megvii diz que a app apresenta uma taxa de precisão de 95% na identificação dos cães. Segundo a empresa, este é um método mais barato e menos invasivo do que a utilização de chips.

Outra das aplicações deste sistema, explica a startup, pode ser a monitorização daquilo a que os chineses chamam de “manutenção animal incivilizada”, um termo que descreve comportamentos como deixar o cão andar sem trela ou não apanhar os ‘presentes’ na rua.

Em Portugal, dois engenheiros informáticos portugueses também lançaram, em 2017, uma aplicação que permite facilitar a descoberta de animais de companhia perdidos.