- Veterinaria Atual - https://www.veterinaria-atual.pt -

Como a poluição por plástico está a afetar as espécies marinhas

Os principais detritos de lixo que levam à morte de inúmeros animais marinhos são os sacos e as embalagens de plástico, o material de pesca, como é o caso das redes, e os balões e luvas de latex. Esta é uma das principais conclusões do estudo “Plastic pollution is killing marine megafauna, but how do we prioritize policies to reduce mortality?” [1], desenvolvido pela Commonwealth Scientific and Industrial Research Organisation (CSIRO), na Austrália.

De acordo com os investigadores, estes resíduos provocaram a morte de 81 espécies diferentes, entre elas golfinhos, aves marinhas, focas, baleias e tartarugas. Os animais tanto ingerem os resíduos, confundindo-os com alimento, como ficam presos em objetos maiores.

 

Embora os microplásticos sejam igualmente uma ameaça, e das mais difíceis de combater devido à sua proporção, “raramente estavam implicados na mortalidade”, explicam os autores do estudo.

“O plástico flexível é responsável pela maior quantidade de mortes por detritos, principalmente devido a obstruções gástricas”, revela o estudo. A ingestão de detritos ocorreu em mais de 1400 espécies, onde se destacam as aves marinhas, com 203 espécies afetadas, e as tartarugas marinhas, com todas as 7 espécies.

 

A equipa aponta que para combater este problema, é necessária uma combinação entre políticas, ações de consciencialização e atividades sociais.