Eventos

VetBizz com participação em alta

Foi uma das edições mais interativas do VetBizz, que decorreu ontem, dia 17 de outubro, na Fundação Dr. António Cupertino de Miranda, no Porto.

A nona edição do evento, que é organizado pela revista VETERINÁRIA ATUAL e pela IFE by Abilways, reuniu mais de 200 participantes, que se juntaram para discutir o crescimento na gestão veterinária sob um tema ambicioso – “Go big or go home! – Crescer ‘sem dores’”.

Diogo Frias

O dia começou com a apresentação de Diogo Frias, CEO do Hospital Veterinário da Trofa, que explicou como é que gere o seu tempo para gerar eficácia. Desde dicas de como e quando agendar reuniões (incluindo com staff e delegados) até à organização do calendário diário e mensal, o médico veterinário reuniu alguns conselhos importantes para os colegas, aconselhando-os a delegar tarefas e a gerirem melhor o seu tempo.

De seguida, foi a vez da mesa-redonda ‘Especialidades: como usá-las para crescer o meu CAMV’, em que se procurou explorar diferentes modelos de negócio com base na especialização. A conversa com Henrique Armés, do Hospital Veterinário de São Bento; Helena Felga, da Clínica dos Gatos; e com Pedro Tralhão, da Oftalvet, desviou-se também para a ausência de um Colégio de Especialidades em Portugal (com perguntas colocadas por vários membros do público), mas centrou-se no impacto que esta diferenciação pode trazer a um negócio no setor da veterinária.

Após o networking café, chegou a altura de entregar os Prémios Veterinária Atual, agora na sua sexta edição. Jorge Leite, Ricardo Bexiga, o ilustrador médico Diogo Guerra, o grupo MicroArt, da Universidade do Alto Douro e Trás-os-Montes, e João Cannas da Silva foram os grandes vencedores, num evento que contou ainda com a participação de Luís Montenegro, fundador do Hospital Veterinário Montenegro, como porta-voz do júri, que explicou os critérios de seleção e o processo de decisão que levou à escolha dos galardoados.

Luís Montenegro explicou o processo de seleção dos Prémios Veterinária Atual

Logo a seguir ao almoço, surgiram algumas das sessões mais interativas do evento. Se a mesa-redonda já tinha lançado o debate sobre as especialidades em Portugal, as questões dos médicos veterinários e de outros profissionais da indústria presentes em sala foram sendo respondidas – em sala ou nas pausas do evento – pelos oradores do VetBizz.

Pedro Amorim, managing director da Experis, abriu as hostilidades, com um painel sobre o desafio do recrutamento. Focando-se em vários estudos efetuados pela sua empresa, parte do ManpowerGroup, dos quais constam dados sobre Portugal, o especialista apresentou os vários desafios ao recrutamento e deu dicas aos veterinários de como procurar candidatos: “É preciso oferecer-lhes um plano de carreira e não a cinco, mas a um ano”, disse o orador, entre outras afirmações que geraram reações entre os participantes.

Seguiu-se então uma estreia no VetBizz, com um novo formato, intitulado ‘Tool Box – Ferramentas para crescer’ – que pretendia, em intervenções curtas, responder às questões dos profissionais em sala e outras, enviadas via endereço eletrónico pelos inscritos no evento, sobre temas como o Regulamento Geral de Proteção de Dados, alterações recentes ao Código Laboral e como crescer na gestão 2.0 usando o software Pet Universal. Os advogados José Luís Monteiro e Tiago Pimenta Fernandes responderam às questões levantadas pelos dois primeiros temas, respetivamente, enquanto Luís Pinto, CEO da Pet Universal, se concentrou no último painel.

João Barreto

Finalmente, a última sessão do dia tinha como objetivo ensinar a conquistar clientes no século XXI. João Barreto, business director da agência de comunicação e marketing We Are Innov, explicou, numa singular sessão de storytelling, a importância do marketing digital na atualidade, deixando ainda conselhos aos profissionais para o integrarem na sua atividade. Após esta apresentação geral, foi a vez dos médicos veterinários André Santos, do Hospital Veterinário do Restelo, e Bruno Tavares, da Clínica Veterinária da Boa Nova, deixarem as suas experiências na primeira pessoa: o primeiro explicando desde qual é o formato mais adequado para a publicação de fotografias e vídeos no Instagram, até à forma como avalia os resultados das suas publicações; o segundo, falando sobre a organização de eventos paralelos da clínica, como o Surf n’ Dogs, até à forma como usa o seu CRM para gerar leads.