Parasitologia

Parasitas dos animais “são um problema de saúde pública”

Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica de Medicamentos Veterinários

Uma desparasitação incorreta pode representar “um problema de saúde pública”. O alerta é dado pelo presidente da Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica de Medicamentos Veterinários (APIFVET), Jorge Moreira da Silva, que recorda também que “a desparasitação interna e externa deve ser realizada durante todo o ano”.

“É preciso que as pessoas tenham noção que existem parasitas o ano todo e não é com o calor que existem mais, bem pelo contrário. Os parasitas gostam de climas temperados, com temperatura moderada e humidade”, explica Jorge Moreira da Silva.

“A desparasitação interna deve ser feita três a quatro vezes por ano e assegurá-lo é de extrema importância, porque uma carga parasitária moderada ou excessiva pode levar a uma redução de uma série de nutrientes, o que gera problemas graves de saúde ao animal”, acrescenta, referindo que a extrema magreza, a perda de apetite e os problemas cardíacos podem ser algumas das consequências.