Médicos Veterinários

O papel dos veterinários na redução do desperdício alimentar

o papel dos veterinários no combate ao desperdício alimentar

Os Serviços de Ação Social da Universidade de Coimbra (SASUC) e a Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra vão realizar no próximo dia 10 de abril uma conferência subordinada ao tema ‘Diminuir o Desperdício – Aumentar a Segurança Alimentar’. O objetivo do combate ao desperdício alimentar com base na salubridade e segurança higio-sanitário dos alimentos passa sobretudo pelo veterinário.

Rui Rio, médico veterinário do Gabinete de Apoio à Gestão/Inspeção Higio-Sanitária da Universidade de Coimbra, explica à Veterinária Atual que apesar de serem uma parte essencial na garantia da segurança e qualidade alimentar, os médicos veterinários são ainda – em termos de consciencialização da sociedade civil – uma figura de bastidores.

“Apesar da enorme importância dos médicos veterinários como garante da segurança e qualidade alimentar, cabe a cada um de nós no seu trabalho do dia-a-dia dignificar e exultar essa condição, que nos é garantida pela formação de base. A divulgação das ações de cada um, e a participação em grupos multidisciplinares, é um passo para que este reconhecimento seja mais generalizado”, defende.

Médico veterinário “é um sanitarista em essência”

A Universidade de Coimbra, instituição onde Rui Rio trabalha, começou já há algum tempo a fazer um trabalho importante no combate ao desperdício alimentar. O médico veterinário explica que “os Serviços de Ação Social da Universidade de Coimbra são os responsáveis pelo fornecimento de cerca de um milhão de refeições por ano à comunidade universitária. Para esta missão ‘Hercúlea’, o médico veterinário cumpre a responsabilidade de fazer o controlo de qualidade e higio-sanitário dos bens alimentares apresentados pelos fornecedores desde a ‘receção ao prato’. Isto é uma supervisão da qualidade nutritiva, comercial e sanitária dos diferentes alimentos, sendo um garante que cada produto que se consome tem a qualidade que a legislação exige.”

Precisamente para quantificar o desperdício alimentar produzido nas cantinas da Universidade de Coimbra, em 2015 foram colocadas balanças nas zonas de receção dos tabuleiros para aferição de todos os resíduos alimentares mantidos no prato após o final da refeição. O resultado foi de 8 toneladas de resíduos alimentares por mês.

“Face a estes números e considerando as cerca de um milhão de refeições servidas por ano, foi criado um grupo multidisciplinar para a preparação e reflexão da temática do desperdício alimentar, visando o aproveitamento e tendo em conta todas a regras e garantias de segurança alimentar, desempenhando também aqui o médico veterinário um papel preponderante na execução do programa criado ‘Menos igual a Mais’. Assim, sensibilizou-se a comunidade universitária e foi lançado o desafio ao conjunto dos membros do Universo UC para partilharem sugestões de boas práticas a adotar neste contexto”, explica.

Ora neste aspeto, Rui Rio refere que os conhecimentos específicos dos médicos veterinários “permitem-lhe proporcionar melhores condições ambientais e orientar a população humana quanto aos princípios básicos de saúde. A Organização Mundial de Saúde tem apelado, insistentemente, junto dos países membros, para a necessidade de participação do médico veterinário na administração, planificação e coordenação de programas de saúde e para assegurar o cumprimento das normas relativas à produção, transformação e comercialização, com vista a garantir a rastreabilidade dos géneros alimentícios e a salvaguardar a saúde pública. Apesar de não ser a face mais visível da profissão, o médico veterinário pela sua formação profissional, é um sanitarista em essência.”

 

Programa

“Diminuir o Desperdício – Aumentar a Segurança Alimentar”

10.00h Sessão de abertura:

Magnifico Reitor Universidade de Coimbra – Professor Doutor João Gabriel (a confirmar)

Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra – Professora Doutora Angelina Pena

Administradora Serviços de Ação Social da Universidade de Coimbra – Dra. Regina Dias Bento

Direção Geral de Alimentação e Veterinária – Professor Doutor Fernando Bernardo

Autoridade Segurança Alimentar e Económica – O Sr. Inspetor Geral da ASAE, Dr Pedro Gaspar e o Subinspetor Geral Dr. Fernando Pereira

Câmara Municipal de Coimbra –Dr. Manuel Machado

10.30h:Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra – Professora Doutora. Angelina Pena e Serviços de Ação Social da Universidade de Coimbra – Mestre Rui Rio

10.50h: Direção Geral de Alimentação e Veterinária – Professor Doutor Fernando Bernardo

11.10h Autoridade Segurança Alimentar e Económica – Inspetor Sérgio Mário Miranda Pinto “A ASAE e a Fiscalização Alimentar”

11.30h: Coffee break

11.50h: Grupo Jerónimo Martins – Engª Andreia Dias “Combater o Desperdício Alimentar em todas as frentes”

12.20h: Lactogal – Engª Donzilia Cantarinho “A Segurança do Consumidor”

13h: Almoço Volante

14.00h: Escola Profissional de Anadia – Dra. Liliana Duarte “Valorização da Casta Baga – para além do vinho”

14.30h: Frulact – Dr Rui Lopes “Case Study Frulact”

15.00h: Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto – Professora Doutora Isabel Ferreira “Aproveitamento de sub-produtos da indústria alimentar para produzir novas formulações de pão enriquecido em fibra: avaliação das propriedades físico-químicas e sensoriais”

15.30h: Gelpeixe –

16.00h: Coffee break

16.20h: Mesa Redonda

17.30h: Encerramento dos trabalhos