OF «repudia» ausência de representação no último programa Prós e Contras

OF: Direcção apresenta novo modelo de revalidação da carteira profissional

A Ordem dos Farmacêuticos (OF) manifestou a sua «indignação» face à recusa, por parte da equipa de produção do programa “Prós e Contras”, de nomear um representante direcção nacional da instituição. Isto porque a bastonária da OF, a quem foi endereçado o convite para o debate da última edição do programa da “RTP1”, dedicado ao tema “A Sociedade da Nação”, não pôde estar presente devido a problemas graves de saúde.

Segundo a notícia publicada no site da OF, «a equipa de produção do programa não aceitou a nomeação de qualquer representante dos bastonários ausentes (caso também do bastonário da Ordem dos Economistas), nem foi sensível à abertura de uma excepção, face à situação já de si excepcional, de ausência bastonária da Ordem dos Farmacêuticos devido a uma doença grave».
O programa televisivo reuniu a grande maioria dos bastonários das ordens profissionais portuguesas e, face à atitude da equipa do programa, a OF expressou «a sua profunda indignação pelo facto de ter sido colocada à margem de um debate nacional sobre o estado do país nas suas diversas áreas de actividade».
Isto porque, segundo a OF, «os farmacêuticos, tal como as restantes profissões representadas no programa mencionado, assumem na sua prática quotidiana um compromisso de defesa intransigente dos interesses da população portuguesa, no caso particular no que à saúde diz respeito».
Além disso, segundo a mesma entidade, «os farmacêuticos constituem também um importante elo de ligação entre as necessidades em saúde das populações e a capacidade de resposta do sistema nacional de saúde».
Em suma, a OF lamenta que não tenha sido apresentada uma «justificação razoável», mesmo depois de ter confrontado a equipa de produção do programa sobre o sucedido.