Produtos

ioLight lança microscópio de fluorescência compacto e portátil

ioLight lança microscópio de fluorescência compacto e portátil

A ioLight acaba de lançar um microscópio de fluorescência profissional compacto, que pode ser transportado para todo lado. Depois de lançar, recentemente, o primeiro microscópio portátil de alta resolução, a marca britânica alargou a sua oferta com a introdução deste novo instrumento, uma solução compacta para facilitar a visualização de amostras fluorescentes.

O microscópio de fluorescência ioLight direciona-se para imagens de fluorescência quantitativa de alta qualidade para amostras marcadas com fluoróforos e não usa uma ocular ótica. As imagens são transmitidas para um tablet ou smartphone Android ou iOS e o aparelho liga-se através de uma aplicação que possibilita que as imagens e vídeos possam ser captados e partilhados através de ligações sem fios.

O instrumento pode ser utilizado para visualizar amostras >5-10 µm em tamanho e tem uma ampliação de x160 quando visto num ecrã de tablet de 9 polegas com um campo de visão de 1,2 mm.

“O uso de microscópios de fluorescência é fundamental na pesquisa biomédica”, explicou Richard Williams, cofundador do ioLight, em comunicado.

“A microscopia de fluorescência requer instrumentação complexa e cara e, portanto, é geralmente reservada para aplicações importantes. Portanto, o uso do equipamento para a classificação qualitativa das amostras é difícil. Não existia uma ferramenta pequena e de baixo custo que contribuísse para esse fim. Assim, através do nosso conhecimento e experiência, desenvolvemos o instrumento de fluorescência dentro do mesmo formato compacto, leve e robusto dos outros microscópios ioLight. Isto resultou num aparelho que agora pode ser usado com facilidade, não só num laboratório, mas numa mesa, se necessário, ou até mesmo no campo, graças à sua portabilidade.”

“O que é emocionante no novo microscópio de fluorescência ioLight é o seu potencial em novas aplicações”, acrescentou Richard. “Por exemplo, pode ser usado para selecionar um grande número de amostras. Subsequentemente, a deteção de tuberculose, raiva e outras doenças animais no local, o que é uma grande aplicação. A utilização de equipamento no momento permitirá a análise no local, reduzindo o risco de propagação da infeção.”