Saúde Animal

GeneVet disponibiliza teste para detetar mutações associadas à Mielopatia Degenerativa

mielopatia degenerativa

O Laboratório GeneVet passou a disponibilizar um teste de deteção das mutações no exão 1 e 2 do gene SOD1 associadas à Mielopatia Degenerativa Canina por PCR e sequenciação nucleotídica. De acordo com o laboratório, a Mielopatia Degenerativa Canina (MD) é uma doença frequentemente associada à raça Pastor Alemão, mas que hoje em dia é diagnosticada em inúmeras raças.

“A Mielopatia Degenerativa Canina (MD) é uma doença neurodegenerativa caracterizada pela perda gradual dos reflexos espinhais e fraqueza muscular. Geralmente afeta cães com 8 ou mais anos de idade. Os sinais clínicos iniciais de MD tipicamente incluem perda de coordenação dos membros posteriores (ataxia proprioceptiva generalizada), progredindo para paraplegia e, eventualmente, perda de mobilidade dos membros anteriores, atrofia muscular generalizada e disfagia”, refere a GeneVet.

Até agora já foram identificadas como responsáveis pelo desenvolvimento da doença duas mutações recessivas no gene SOD1, uma no exão 1 (específica da raça Bouvier Bernois ou Bernese Mountain Dog) e outra no exão 2 (não específica de raça).

Contudo, a GeneVet disponibiliza agora um teste que, através de uma amostra de sangue em EDTA, efetua o despiste de MD antes do aparecimento dos sinais clínicos da doença. Os resultados são disponibilizados entre três a quatro dias depois.