Animais de Companhia

EUA: publicadas recomendações para combater resistência antimicrobiana em animais de companhia

EUA: publicadas recomendações para combater resistência antimicrobiana em animais de companhia

O Conselho Consultivo da Indústria de Animais de Companhia dos Estados Unidos da América (PIJAC) publicou recentemente um conjunto de recomendações para a administração de antibióticos e para o combate à resistência antimicrobiana em animais de companhia.

O Centro para o Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) daquele país estima que cerca de 2 milhões de pessoas, dos EUA, estejam infetadas com estirpes de bactérias resistentes a antibióticos e que cerca de 23 mil pessoas morram todos os anos com consequência à resistência a antibióticos. Um problema que, de acordo com o CDC, também se estende aos animais de companhia.

“As bactérias resistentes aos antibióticos são um risco crescente e grave para a saúde tanto dos seres humanos como dos animais”, defendeu Savonne Caughey, diretora de Assuntos Governamentais do PIJAC.

As recomendações agora publicadas por aquela entidade incluem um conjunto de princípios para todas as áreas relacionadas com o cuidado de animais de companhia, sugerindo boas práticas de higiene, supervisão veterinária e prevenção de zoonoses.

“Este é o primeiro conjunto de recomendações para a administração de antibióticos na comunidade de animais de companhia. Com uma adoção generalizada, ajudará a inibir o desenvolvimento de bactérias resistentes e garantirá que temos animais mais saudáveis em todo o mundo”, refere o PIJAC. Conheça as recomendações aqui.