Abelhas

Estudo da EFSA sobre perda de colónias de abelhas incluirá Portugal

A European Food Safety Authority (EFSA) já publicou o documento que define em que moldes será feita a recolha de dados necessários para avaliar os riscos para abelhas de mel na Europa. Este modelo foi desenvolvido a partir de dados já publicados e com o apoio de especialistas, mas irá exigir a recolha de dados de campo reais, estabelecendo em que países a recolha será feita. Portugal foi um dos Estados-Membros escolhidos.

O trabalho esteve a cargo do grupo Must-B, equipa que selecionou os locais de estudo em quatro Estados-Membros para a avaliação dos riscos para as abelhas de mel na União Europeia. O objetivo é que estes locais representem as diferentes condições climatéricas e ambientais existentes no espaço comunitário, assim como as três subespécies de abelhas. Assim, a recolha de dados será feita na Dinamarca, na Polónia, em Portugal e em França, num total de dez locais distintos: quatro na Dinamarca e dois em cada um dos outros países.

O relatório agora publicado pela EFSA indica ainda qual deverá ser a duração da recolha de dados, o tipo de dados e aspetos relacionados com as colónias estudadas, nomeadamente comportamento e estado das colmeias. O objetivo final deste estudo é abordar a problemática da perda de colónias na União Europeia.

O desaparecimento das colónias de abelhas é um problema que tem sido muito debatido nos últimos anos, sobretudo depois da vespa asiática ter entrado em território nacional e ter destruído várias colmeias.