Aprovado fármaco que diminui risco de anestesia geral

Um novo medicamento que reduz o risco de anestesia geral foi aprovado pela Comissão Europeia e vai estar disponível em Portugal no início do próximo ano.

O presidente da Sociedade Portuguesa de Anestesiologia, Lucindo Ormond, referiu, segundo a “Rádio Renascença”, que «há complicações que podem suceder no decurso da anestesia geral» mas o novo medicamento, considerado por especialistas o maior avanço das últimas décadas, vai permitir «a diminuição desse risco».
Criado para reverter os efeitos dos relaxantes musculares utilizados durante as cirurgias, o novo fármaco é caracterizado pelos especialistas na matéria como sendo 18 vezes mais rápido em relação aos medicamentos já existentes.