Quantcast
Animais Selvagens

Zoos apostam em vacina para proteger animais

Zoos apostam em vacina para proteger animais

Cerca de 30 jardins zoológicos estão em lista de espera para receberem doses de uma vacina contra a covid-19 que está a ser administrada a gorilas, no jardim zoológico de São Diego, na Califórnia (Estados Unidos da América). Os especialistas lembram que a prevenção é especialmente importante em espécies em vias de extinção, noticia a RTP.

Até ao momento, vários gorilas do jardim zoológico de São Diego já foram vacinados contra o SARS-CoV-2, face alguns terem sido diagnosticados com covid-19 (em janeiro). Medidas normalmente aconselhadas a humanos, como o distanciamento físico ou o controlo de eventuais sintomas, têm sido aplicadas aos animais nos zoos e reservas.

Dez primatas do zoo já foram vacinados com duas doses da vacina produzida pela Zoetis, uma farmacêutica veterinária norte-americana. Outros quatro receberam uma dose e deverão levar a segunda já em abril.

A fabricante desta vacina, a Zoetis, obteve uma licença do Departamento de Agricultura dos EUA para poder fornecer as doses num contexto experimental ao jardim zoológico de São Diego. A empresa terá agora de conseguir novas permissões para poder vender a vacina a outros espaços que alberguem animais.

Preocupações dos especialistas

De acordo com a RTP, a preocupação de muitos especialistas neste momento é a de que os humanos possam contagiar espécies animais.

“Neste momento, os humanos são os principais vetores do SARS-CoV-2, o que tem consequências para muitas espécies”, explicou à agência Associated Press (AP) o investigador Arinjay Banerjee.

Já a ecologista Kate Langwig em entrevista à AP alerta que “este pode tornar-se um problema de conservação, especialmente se o vírus se começar a espalhar entre espécies selvagens com populações extremamente reduzidas, como a doninha-de-patas-pretas”, que está em risco de extinção.

Para evitar o contágio de animais e as possíveis mutações que daí ocorrem, os especialistas estão a recomendar o cumprimento de medidas como a utilização de máscaras pelos tratadores dos zoos e o distanciamento sempre que possível.

Recorde-se que já houve casos confirmados de covid-19 em gorilas, tigres e leões em zoos, e em gatos e cães domésticos, assim como nas martas.

Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde animal?