Quantcast
Animais de Companhia

Primeiro Censo de Animais Errantes vai ser realizado até 2023

O ministro do Ambiente e da Ação Climática anunciou que o primeiro Censo Nacional dos Animais Errantes vai ser executado até agosto de 2023.

O ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes,  anunciou que o primeiro Censo Nacional dos Animais Errantes vai ser executado até agosto de 2023, avança o portal Eco. O levantamento de animais errantes vai ser realizado em parceria com a Universidade de Aveiro.

O responsável pelo ministério que agora tutela os animais de companhia revelou ainda que serão publicados na próxima sexta-feira, dia 23 de julho, os avisos dedicados aos centros de recolha oficial, aos apoios a uniões zoófilas e também a hospitais veterinários no âmbito da Estratégia Nacional para os Animais Errantes. Ao contrário dos anteriores, estes avisos vão admitir:

  • candidaturas conjuntas dos municípios com associações zoófilas legalmente constituídas;
  • candidaturas para programas de bem-estar animal e medidas excecionais de combate aos efeitos da pandemia;
  • candidaturas para criação de instalações com vista à melhoria do bem-estar dos animais alojados em centros de recolha oficial ou instalações de associações zoófilas.

Quanto a valores, João Pedro Matos Fernandes avançou que o Governo vai atribuir, este ano, financiamento na ordem dos 10 milhões de euros “concretizando em pleno o que está previsto no Orçamento do Estado de 2021, para investimentos em bem-estar dos animais de companhia, desenvolvidos através das autarquias locais e das associações zoófilas”.

O investimento vai ser, na prática, distribuído da seguinte maneira:

  • Construção e melhoria dos centros de recolha oficial e de alojamentos das associações zoófilas – 7 milhões de euros;
  • Serviços veterinários a animais detidos por famílias carenciadas e associações zoófilas – cerca de 2,4 milhões;
  • Promoção ações de sensibilização e de esterilização de animais de companhia, através dos municípios e associações zoófilas – cerca de 1,2 milhões;
  • Campanha de registo eletrónico de animais de companhia – 100 mil euros.

Recorde-se que, recentemente, o presidente da Ordem dos Médicos Veterinários (OMV), Jorge Cid, pediu que fosse feito um levantamento nacional dos animais errantes.

Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde animal?