Quantcast
Animais de Companhia

PAN/Lisboa quer equipa de intervenção para casos de acumulação de animais

PAN intervenção

O grupo municipal de Lisboa do Partido Pessoas Animais Natureza (PAN) quer adotar protocolos e criar equipas de prevenção e intervenção em casos de acumulação de animais no município. A recomendação foi apresentada hoje na Assembleia Municipal de Lisboa.

Em comunicado, o PAN refere que estas situações resultam de um transtorno mental, designado por ​Síndrome de Noé​. Esta síndrome leva a que a pessoa acumuladora possua “um grande número de animais, negligenciados, num ambiente sobrelotado e impróprio para a satisfação das suas necessidades básicas, que acabam muitas vezes por morrer”.

As equipas de prevenção e intervenção seriam compostas por psicólogos, médicos veterinários, agentes de autoridade de saúde e associações zoófilas e serviriam para identificar, intervir, avaliar e acompanhar os casos identificados.

O partido propõe também que sejam definidos protocolos com a Casa dos Animais de Lisboa e com as associações zoófilas locais para assegurar a recolha, esterilização e encaminhamento para adoção destes animais. Pretende ainda que as pessoas acumuladoras tenham o devido acompanhamento psicossocial.

Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde animal?