Quantcast
CAMV

Maioria das chamadas fora do horário das clínicas veterinárias não são urgentes

Um inquérito realizado no Reino Unido revelou que 71,7% das chamadas feitas fora do horário das clínicas veterinárias não eram urgentes. Especificamente, 64,8% tratavam-se de condições que deveriam ser vistas em horas de trabalho normais e 6,9% eram algo que claramente não era uma emergência, relata o Portal Veterinaria.

As chamadas relacionadas com situações realmente urgentes constituíram 28,2% de todas as chamadas feitos fora de hora.

O presidente do Veterinary Management Group (VMG), Richard Casey, observou: “É importante entender porque é que os clientes telefonam fora de horas, sendo necessário preparar um plano de ação para o resolver. Chamadas frequentes no início da noite, por exemplo, podem sugerir que alguns simplesmente não conhecem o protocolo operacional do centro. A boa comunicação é fundamental, por isso é importante dar a conhecer o que o serviço fora de horas consiste, através de e-mails para clientes, website ou newsletters”.

“É provável que este problema permaneça connosco, pois vivemos cada vez mais num mundo ‘sempre ligado’. Geri-lo com sucesso é essencial para o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional da equipa e também para a retenção de clientes, porque se as suas expectativas mudarem e não acompanharem, procurarão em outro lugar”, acrescentou.

O inquérito envolveu 475 médicos veterinários e auxiliares, tendo sido realizado pelo VetSurgeon.org e pelo VetNurse.co.uk. A pergunta feita teve como alvo a última recordação deste tipo de chamadas.

Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde animal?