- Veterinaria Atual - https://www.veterinaria-atual.pt -

Inquérito veterinário global aponta para queda contínua de receitas

Dados da empresa de estudos de mercado CM Research sugerem que as receitas na profissão veterinária baixaram mais de 50%, e continuam a baixar, por culpa da pandemia de Covid-19.

Através de um novo inquérito sobre o impacto do coronavírus nas clínicas veterinárias de todo o mundo, que não engloba Portugal, os dados apontam para a diminuição global de 50% a 60% das receitas nas clínicas.

A CM Research opera o Vetspanel, o maior painel veterinário independente do mundo, e tem vindo a realizar inquéritos online para acompanhar a forma como a pandemia está a afetar a profissão. [1]

De acordo com os resultados mais recentes, no Reino Unido, a disponibilidade de medicamentos e de material médico verificou uma diminuição de 11% e as entregas de produtos farmacêuticos e alimentos para animais de companhia registaram uma diminuição 10%. A área com maior impacto acaba por ser a das consultas, uma vez que o cancelamento verificou um crescimento de 75%.

O Reino Unido é um dos países na vanguarda da implementação da telemedicina para consultas, enquanto a maioria das clínicas em todos os países da amostra tem cancelado visitas não essenciais. [2]

Em todos os países, com exceção da Itália e da Austrália, a percentagem de veterinários a quem foram feitas perguntas sobre o contágio entre humanos e animais de estimação diminuiu, mas esta continua a ser a pergunta mais colocada aos médicos veterinários na maioria dos países. Num webinar realizado ontem, pela Zoetis, o médico veterinário português Ricardo Almeida admitiu que teve de colocar um dos seus veterinários a fazer triagem das chamadas dos clientes, dado o número elevado de pedidos de informação que começou a receber na clínica.  [3]

“O Reino Unido, França e Espanha alcançaram Itália na diminuição do número de clientes que visitam o consultório. A Itália é o país onde se verifica o maior impacto negativo nas receitas, não estando o Reino Unido, a França e a Espanha muito atrás. A Alemanha apresenta um impacto inferior em comparação com outros países da União Europeia”, explicam os autores do relatório, citados na Vet Times.

“Nas próximas semanas e meses, vamos ver a indústria veterinária cada vez mais afetada pela Covid-19”, acrescentam.