Quantcast
Animais de Companhia

Governo Regional da Madeira anuncia projetos de proteção e interesse dos animais de companhia

Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica de Medicamentos Veterinários

A Madeira vai passar a ter um Provedor do Animal, um crematório, uma campanha de esterilização e um regulamento para a alimentação de animais na via pública, anunciou esta segunda-feira (2 de novembro) o executivo regional.

Segundo uma nota de imprensa da Vice-Presidência, estes projetos estão contemplados no Orçamento Regional para o próximo ano e foram revelados durante a visita que Pedro Calado efetuou a uma clínica veterinária e a associações de proteção animal.

Provedor do Animal

No que ao Provedor do Animal diz respeito, Pedro Calado reconhece que “esta é uma entidade que ainda não existe na região, nem a nível nacional, mas que o Governo Regional está empenhado em criar essa figura, uma entidade que será independente e autónoma e que irá trabalhar na defesa da causa animal, na segurança, na preservação e nos cuidados com os animais”.

De acordo com o vice-presidente do Governo Regional da Madeira, o Provedor do Animal “será o contacto privilegiado para trabalhar com diferentes associações, com as clínicas, com entidades privadas, contribuindo, desta forma, para uma maior sensibilização da causa animal e para todas as questões com ela relacionadas”.

Crematório para animais domésticos

Relativamente ao crematório para animais domésticos, Pedro Calado diz que “é um projeto que já está previsto no Orçamento da Região para o próximo ano e, neste momento, o Governo Regional já está à procura de um terreno que seja adequado à instalação dessa infraestrutura”, prevendo que os trabalhos possam começar logo no início de 2021.

Esterilização

Lê-se na nota de imprensa que, a par destas duas medidas, o vice-presidente anunciou ainda “uma campanha de esterilização maciça, uma intervenção que pretende controlar um problema na origem, envolvendo entidades privadas e associações, por forma a dignificarmos o tratamento e a causa animal na região”. Esta é, segundo o governante, “uma forma de ajudar, também, as pessoas, na forma como lidam com os animais porque, atualmente, e sobretudo num período como este de pandemia, os animais acabam por ser uma companhia inestimável, um elo de ligação e fator de estabilidade emocional”.

Alimentação de animais na via pública

Outra das novidades que o Governo Regional pretende introduzir é a criação de um regulamento para a alimentação de animais na via pública. Segundo Pedro Calado, “há muitas pessoas que alimentam animais na via pública, isso é algo que ainda não está regulamentado, nem está definida a forma como deve ser feita essa alimentação”. Nesse sentido, acrescentou, “vai ser criado um diploma para ser apreciado e votado na Assembleia Legislativa da Madeira para evitar que haja atropelos à lei e para que essa alimentação de animais seja feita de uma forma correta, dando dignidade a quem ajuda e a quem quer ajudar os animais”.

Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde animal?