- Veterinaria Atual - https://www.veterinaria-atual.pt -

Fracasso de relações entre tutores e animais leva ao abandono em 3% dos casos

A Fundación Affinity [1], fundação espanhola de promoção dos benefícios dos animais de companhia na sociedade, alertou para a importância de uma boa comunicação baseada em compreender os sentimentos e necessidades reais dos cães e gatos como chave para relações duradouras. De acordo com o Portalveterinaria [2], um estudo da fundação mostrou que cerca de 3% das relações que fracassam acabam no abandono do animal.

As principais razões para o abandono nos abrigos são os problemas comportamentais, algo que pode ser melhorado na maioria dos casos seguindo algumas diretrizes de educação.

 

Segundo outro recente estudo da Fundación Affinity, realizado com mais de mil famílias, os tutores tendem a acreditar que o seu animal é mais feliz do que realmente é.

“Isto acontece porque humanizamos as suas necessidades, ou seja, no fundo não temos uma perspetiva centrada nos animais, mas tendemos a valorizar o seu bem-estar com base na nossa própria perceção. Por exemplo, um cão desfruta mais de uma longa caminhada farejando tudo no seu caminho do que mais sinais “humanos” de afeição, como abraços, algo que, por vezes, pode fazê-los sentir-se desconfortáveis. Nos gatos acontece o mesmo, o que para eles é um verdadeiro sinal de afeto é que brincamos com eles ou têm à sua disposição uma torre para escalar”, explica a diretora da fundação, Isabel Buil.

 

Na sua perspetiva, é preciso ter expetativas realistas sobre o papel do animal, que “não estão aqui para desempenhar um papel perfeito de ‘companheiro’”.

Para ajudar os tutores a terem a melhor relação possível, a Fundação Affinity lançou a campanha ” Inseparables “, para sensibilizar para a melhoria do vínculo humano-animal [3].