Quantcast
Equinos

EFSA identifica bactérias resistentes a antibióticos mais revelantes para equinos

A E. coli, a Staphylococcus aureus e a R. equi são as bactérias resistentes aos antibióticos mais relevantes ao nível dos equinos na UE.

A Autoridade Europeia para a Segurança Alimentar (EFSA, sigla em inglês) identificou que as bactérias E. coli, Staphylococcus aureus e R. equi como as bactérias resistentes aos antibióticos mais relevantes da União Europeia ao nível dos equinos, com uma taxa de certeza superior a 66%, avança o Portal Veterinaria.

O relatório descreve o estado geral das bactérias resistentes aos antibióticos nos equinos: Actinobacillus equuli, Dermatophilus congolensis, Enterococcus spp., Escherichia coli, Klebsiella pneumoniae, Pasteurella spp., Pseudomonas aeruginosa, Rhodococcus equi, Staphylococcus aureus, Strebcoc dysptocusgaliaee subp. disgalactiae/equisimilis e Streptococcus equi subsp. equi e subsp. zooepidemicus.

A EFSA, no final do relatório, recomenda que exista uma normalização e harmonização da metodologia utilizada pelos programas nacionais de vigilância, incluindo critérios de seleção para a recolha de isolados bacterianos e o desempenho da testagem de suscetibilidade antimicrobiana, para permitir comparações mais significativas entre os países.

Pode ler o relatório completo aqui.

Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde animal?