Quantcast
Investigação

´Distanciamento social´ entre ovelhas pode eliminar a doença de maedi-visna

Milkpoint organiza novo encontro dedicado aos Pequenos Ruminantes

Um estudo realizado na Escócia e nos Países Baixos revela que o contacto próximo e continuado entre ovelhas é, de facto, a única causa de propagação da doença de maedi-visna, uma enfermidade incurável e, em certos casos, fatal, que ocorre na maioria das áreas de criação de ovelhas em todo o mundo.

A maedi-visna (MV) é transmitida, principalmente, por gotículas exaladas e aerossóis de ovelhas infetadas, pelo que a proximidade continuada dos rebanhos contribui para a propagação da doença. No entanto, até agora, não houve nenhuma análise quantitativa da transmissão do vírus em condições de exploração.

Os investigadores da Universidade de Edimburgo e do Moredun Research Institute, no Reino Unido, e do GD Animal Health, nos Países Baixos, descobriram que o vírus tinha uma taxa de transmissão muito maior durante os meses de inverno, do que nos períodos de pastagem.

Estas descobertas sugerem que, ao longo do tempo, a MV pode ser eliminada dos rebanhos, já que a disseminação do vírus é muito lenta entre as ovelhas mantidas no pasto.

O estudo, publicado na revista Plos One, dá também conta de que o tempo até um animal, depois de ser infetado, se tornar infecioso é de cerca de um ano, o que significa que os animais recém-infetados têm grande probabilidade de espalhar a doença. No entanto, os cordeiros de ovelhas infetadas apresentam uma baixa probabilidade de contrair MV.

Tom McNeilly, do Moredun Research Institute, refere que “este estudo responde a perguntas simples, mas muito importantes para os agricultores poderem controlar a MV”. No futuro, os investigadores estão empenhados em descobrir as formas mais eficazes para testar a presença do vírus, bem como os métodos baratos e práticos para reduzir a sua transmissão.

Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde animal?