- Veterinaria Atual - https://www.veterinaria-atual.pt -

BVA e BSAVA lançam plano para reduzir impacto dos parasiticidas no ambiente

A British Veterinary Association (BVA [1]), a British Small Animal Veterinary Association (BSAVA [2]) e a British Veterinary Zoological Society (BVZS [3]) lançaram um plano de cinco pontos para auxiliar os profissionais veterinários a usar de forma responsável os parasiticidas para cães e gatos.

O plano foi criado devido aos resultados do BVA’s 2021 July Voice of the Veterinary Profession, que mostrou que 98% dos médicos veterinários de animais de companhia estavam preocupados com o impacto da sua utilização no ambiente, nota o portal Vettimes [4].

 

O documento assenta em cinco pontos:

O plano de cinco pontos é o primeiro recurso que as associações emitiram desde que lançaram a sua posição conjunta sobre o “Responsible use of parasiticides for cats and dogs” [5].

 

Esta posição, que visa abordar preocupações como o impacto que os medicamentos estão a ter no ambiente, recomendou que os médicos veterinários tomassem sempre uma abordagem proporcionada, direcionada e responsável à utilização de parasiticidas e ponderassem cuidadosamente todos os riscos antes de prescrever ou recomendar o tratamento.

“Ao reavaliar a forma como os parasiticidas são usados na clínica, tomando uma abordagem baseada no risco e afinando as necessidades de cada tutor – em vez de tomar uma abordagem abrangente – os médicos veterinários têm uma oportunidade real de contribuir para garantir que apoiamos a biodiversidade natural”, nota a presidente da BSAVA, Alison Speakman.

 

Embora o plano de cinco pontos lide apenas com os cães e gatos, a vice-presidente da BVZS, Liz Mullineaux, destacou as preocupações dos seus membros em relação à contaminação ambiental com parasiticidas e ao impacto que isso pode ter na nossa vida selvagem.

“É claro que, ao mesmo tempo, temos de equilibrar estas preocupações ambientais, a par dos riscos para a saúde humana e doméstica dos animais. O plano de cinco pontos ajuda a sensibilizar os médicos veterinários e os tutores a tomarem decisões responsáveis que devem ajudar a beneficiar todos.”