Livros

Português participa em livro sobre enzimas na nutrição animal

Português participa em obra sobre nutrição animal

O português Carlos Nunes é um dos autores do livro ‘Enzymes in Human and Animal Nutrition: Principles and Perspectives’, uma obra da Elsevier – Academic Press que aborda as enzimas na nutrição humana e animal.

Com contributos de cerca de 30 investigadores, a obra com mais de 600 páginas pretende “ser uma referência em matéria de enzimas em nutrição com informação detalhada sobre todos os aspetos fundamentais e relevantes para a utilização de enzimas em nutrição humana e animal.”

De acordo com Carlos Nunes, “nos temas apresentados é feita referência, por exemplo, à seleção, engenharia genética e expressão de enzimas microbianos, aos efeitos dos probióticos sobre as enzimas do tubo digestivo, às fontes potenciais de novas enzimas, à valorização da biomassa vegetal pelas enzimas. A analítica, a economia e a propriedade intelectual são também abordadas, sem esquecer o potencial dos microorganismos extremófilos como fonte de enzimas resistentes a diversos fatores – temperatura, pressão, acidez e hidrólise enzimática.”

Destinada a docentes de nutrição e fisiologia da nutrição, médicos veterinários, agrónomos e produtores de alimentos, a publicação aborda ainda o valor de mercado das aplicações industriais de enzimas, que está avaliado entre 3,5 a 4 mil milhões de euros. Entre as principais utilizações das enzimas está a produção de alimentos, agentes de limpeza, produção de agro-combustíveis, indústrias manufatoras e agentes de descontaminação de compostos poluidores.

“As enzimas são biocatalizadores responsáveis de numerosos processos metabólicos que permitem a vida. Cerca de 4000 reações diferentes são catalizadas por enzimas. Elas são hoje muito utilizadas em diferentes indústrias, mas também em alimentação humana e animal. A maioria tem uma fraca estabilidade em relação às temperaturas elevadas e aos valores ácidos de pH, pelo que a engenharia proteica continua a fazer esforços destinados não só a melhorar a resistência mas também para novas aplicações. Começam a aparecer construções enzimáticas catalizando reações inexistentes na natureza”, acrescenta Carlos Nunes.

Segundo o investigador, até agora já vários artigos científicos tinham abordado a utilização de enzimas em nutrição, contudo “não existia até à presente data um livro a abordar simultaneamente as enzimas em nutrição humana e animal.”