Animais

Nações Unidas quer publicidade a contribuir para a conservação da vida selvagem

Nações Unidas quer publicidade a contribuir para a conservação da vida selvagem

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento criou o fundo ‘The Lion’s Share’, uma medida que quer ajudar a conservar a vida selvagem e promover o bem-estar animal pedindo aos seus parceiros que contribuam com 0,5% dos seus gastos em publicidade, por cada anúncio em que utilizem um animal. A Mars é uma das primeiras empresas a juntar-se ao projeto que pretende arrecadar 100 milhões de dólares anualmente, ao longo dos próximos três anos.

A iniciativa conta com David Attenborough como Embaixador Especial e utilizará os fundos angariados em iniciativas para apoiar animais e os seus habitats em todo o mundo. Recorde-se que os animais são utilizados em cerca 20% dos anúncios produzidos em todo o mundo.

Andrew Clarke, chief marketing e customer officer da Mars, uma das empresas fundadoras desta iniciativa das Nações Unidas, sublinha que “a The Lion’s Share é exatamente o tipo de iniciativa ambiciosa que precisamos adotar para garantir o estímulo a um planeta saudável. Para a Mars, é mais um passo para viver os compromissos do nosso plano internacional Sustainable in a Generation”.

“Somos apaixonados pela preservação da vida selvagem e pela manutenção da biodiversidade absolutamente necessária ao planeta. E os animais precisam da nossa ajuda mais perto de casa também. Sugerimos que outras empresas e marcas se juntem a nós no The Lion’s Share, para ajudar a criar um movimento para lidar com esses problemas críticos”, acrescenta.

Já Rob Galluzzo, fundador da FINCH, que também integra o projeto, explica que “nove dos dez animais mais populares que vemos nos anúncios estão, na verdade, em perigo ou ameaçados e nem sempre recebem o apoio que merecem. Na verdade, geralmente acontece o oposto.”

O ‘The Lion’s Share’ irá também apoiar as metas de desenvolvimento sustentável da ONU, nomeadamente no que diz respeito à conservação dos habitats naturais e à proteção da subaquática.