Medicina Veterinária

Morte súbita de 25 bovinos em Almodôvar investigada

Morte súbita de 25 bovinos em Almodôvar investigada

Cinco minutos. Foi o que bastou para que cinco bovinos, aparentemente bem, começassem a espernear e a espumar para depois morrerem subitamente de patas para o ar. A história é contada por Rita Vila Nova, médica veterinária na Herdade da Caiada, na região de Almodôvar, que em declarações ao jornal Público revela que nunca assistiu a um “cenário tão horrível”.

De acordo com o jornal, as causas da morte dos animais estão agora a ser investigadas, depois de na segunda-feira passada (28 de agosto) o trabalhador que trata da manada de 54 bovinos ter chegado à herdade e ter-se deparado com uma dúzia de bovinos mortos no pasto.

“O funcionário chamou a veterinária que, quando chegou ao local, já contou 15 bovinos mortos. O que é que terá acontecido? Foi a sua primeira interrogação, até reparar que a cerca que rodeia a exploração pecuária, num dado ponto, fora substituída por uma vedação eletrificada, que se encontrava partida, o que facilitou a deslocação dos animais até junto de um pego (pequeno charco) com água parada que permanece na ribeira de Oeiras (…) Os animais que estavam vivos foram retirados das proximidades da ribeira, onde se encontrava outro grupo e no caminho para o casão ‘morreram mais cinco à nossa frente’”, conta o jornal, citando a médica veterinária que estava de serviço na exploração.

No total foram 25 os bovinos que acabaram por morrer e as causas estão ser investigadas, nomeadamente pelo ministério do Ambiente, que enviou um técnico para recolher água do pego.

O Público diz também que “numa primeira análise as suspeitas recaem sobre plantas venenosas ou sobre a água do pego por ‘concentrar metais pesados trazidos pelas escorrências da mina de Neves Corvo’.”