Animais

‘Cabras sapadoras’ são a resposta do Governo para controlo de combustível florestal

‘Cabras sapadoras’ são a resposta do Governo para controlo de combustível florestal

O Governo quer colocar em marcha ainda este ano um projeto piloto que entrega a gestão de combustível florestal na rede primária a ‘cabras sapadoras’ de rebanhos dedicados. A notícia foi avançada pelo secretário de Estado das Florestas, Miguel Freitas, que considera a questão silvo-pastoral “essencial”.

De acordo com o secretário de Estado, o Governo vai intervir na rede primária através da componente mecânica com o fogo controlado e através da componente biológica com silvo-pastorícia. No âmbito deste projeto, as organizações de produtores florestais serão “os parceiros privilegiados” para a defesa da floresta contra incêndios, referiu ainda.

O Governo já disponibilizou 17 milhões de euros para executar ações de defesa da floresta contra os incêndios destinados, sobretudo, à rede primária. Miguel Freitas explica que “temos 130 mil hectares para executar” e que “estão feitos apenas 40 mil hectares”. O objetivo é que nos próximos três anos seja possível “executar a totalidade da rede primária da defesa da floresta contra incêndios”.

O secretário de Estado das Florestas avançou também esta semana que Portugal vai ter uma diretiva única de prevenção e combate aos fogos. “Pela primeira vez em Portugal, vamos ter uma diretiva operacional que mostra bem aquilo que se vai fazer quer em combate quer em prevenção. Até agora, a diretiva operacional era apenas de combate.”